quinta-feira, 31 de outubro de 2013

ZECA SIMÕES AFIRMA: "JOÃO RODRIGO ERA DE EXCELENTE CARÁTER"

A notícia do assassinato do ex-jogador João Rodrigo Silva Santos na madrugada desta terça-feira chocou  o meio do futebol, principalmente no interior do Rio de Janeiro, onde o atacante se destacou durante a carreira. João autou, entre outros clubes, no Boavista, Bangu, Bonsucesso, Madureira e disputou a Série B do Campeonato Carioca deste ano pelo Sampaio Corrêa, de Saquarema. Ele foi o vice-artilheiro da equipe na competição, com quatro gols.

Gerente de futebol do clube conhecido como Galinho da Serra, Rafael Castro tentou explicar a tristeza com a perda de quem ele considerava um amigo. O último encontro dos dois foi há cerca de 20 dias, em uma partida do Sampaio pela Copa Rio.

- A gente recebeu essa notícia com muito pesar. Se tratava de uma pessoa maravilhosa. Foi brigador aqui no grupo, nos ajudou bastante. Tinha um potencial enorme, apesar de estar em fim de carreira. A última vez que eu estive com ele, ele disse "se a minha esposa deixasse eu voltar, o único clube em que eu jogaria era o Sampaio" - revelou Rafael.

A informação do assassinato é de policiais militares do 14º BPM, de Bangu. De acordo com a polícia, uma mochila com a cabeça de João Rodrigo foi deixada na porta da casa da família, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Ele tinha 35 anos.

Depois de disputar o Carioca deste ano, João encerrou a vida de jogador de futebol. Segundo Rafael Castro, o motivo da aposentadoria foi a sequência de lesões enfrentada por ele na carreira. Desde então, o ex-atleta se dedicava à loja de suplementos alimentares que tinha em Realengo.

Um dos 100 maiores jogadores do Bonsucesso

No currículo do jogador, está uma passagem marcante pelo Bonsucesso, em 2011. Naquele ano, o clube amargava 18 anos sem disputar a Série A do Campeonato Carioca. Com 10 gols de João Rodrigo, o Leão da Leopoldina foi campeão da Série B e retornou à elite. O atacante, inclusive, marcou o gol da vitória de 2 a 1 sobre o Estácio, que decretou o retorno.

Como o Bonsucesso comemora seu centenário este ano, o clube divulgou uma lista com os 100 maiores jogadores que já vestiram a camisa rubroanil. João Rodrigo estava nela. Ele receberia um certificado de serviços prestados em um evento que aconteceu no início deste mês, mas não compareceu.

- Essa é uma tarde muito triste. Muita tristeza, até pela violência da morte. Ele era um excelente jogador, de um excelente caráter. Foi o jogador que fez o gol do nosso título em 2011. Ficamos chocados com o fato ocorrido. Ele ajudava todo mundo, era companheiros dos atletas - lembra José Ferreira Simões, presidente do Bonsucesso.

Em uma forma de prestar condolências, a bandeira do Bonsucesso foi hasteada a meio mastro nesta terça-feira na sede do clube.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário: