quinta-feira, 6 de março de 2014

BONSUCESSO LUTA, MAS ACABA SENDO DERROTADO PELO FLAMENGO

Um jogo às 22 horas e debaixo de muita chuva nesta Quarta-Feira de Cinzas, em Volta Redonda. Tudo pronto para um confronto entre Bonsucesso e Flamengo com um público irrisório. Correto? Sim! Apenas 345 apaixonados tiveram disposição para saírem de suas casas e assistirem a vitoria rubro-negra por 2 a 0, no Raulino de Oliveira, pela sequência do Estadual. 

O Bonsucesso chegou embalado após duas grandes vitorias para cima do Macaé e Audax e estava disposto a aprontar mais uma peça diante de um grande no Carioca. Apesar do bom momento, quem iniciou melhor foi o Flamengo. Logo aos cinco minutos, após uma cobrança de escanteio, o zagueiro Chicão apareceu livre na entrada da área e bateu firme, mas o goleiro Rodrigo que substituiu Lopes lesionado foi seguro ao executar a defesa. Aos poucos, o Rubro-Anil foi igualando a posse de bola e as ações.

Aos 26, a melhor oportunidade do time da Leopoldina na primeira etapa. Fernando puxou um contra-ataque, avançou pela esquerda e bateu cruzado. Somália se esticou todo e conseguiu desviar o chute, mas a bola caprichosamente foi pela linha de fundo. O artilheiro teve sorte que a arbitragem já havia marcado o impedimento. Aos 30 minutos, o Bonsucesso teve uma nova chance. Nill cobrou com violência uma falta exigindo reflexo do goleiro Felipe para espalmar para escanteio. 

O primeiro tempo se acabara com um bom resultado para o Cesso que vislumbrava no mínimo um empate para somar ponto na tabela de classificação e conseqüentemente ficar um pouco mais distante da zona de rebaixamento. Na segunda etapa, o técnico Jayme de Almeida tirou da cartola duas modificações que mexeram com o panorama da partida. Negueba e Nixon entraram na equipe do Flamengo dando maior mobilidade no ataque. As substituições surtiram efeito. 

Logo aos 16 minutos, André Santos já havia carimbado o travessão numa nítida demonstração de melhora do time da Gávea. Recuado, o Bonsucesso acabou sofrendo o primeiro golpe. Aos 26 minutos, após Nixon insistir na jogada pela esquerda, o atacante fez o cruzamento, a defesa rubro-anil bobeou e Alecsandro, livre na pequena área só teve o trabalho de empurrar a bola para o fundo da rede. 1 a 0 Flamengo.

Tentando o empate a qualquer custo, o Leão da Leopoldina virou presa fácil no contra-ataque. Após troca de passes na entrada da área, Alecsandro observou Nixon sozinho. O jogador teve calma e tranqüilidade para virar e bater firme no ângulo esquerdo do goleiro Rodrigo aos 30 minutos do segundo tempo. 2 a 0 Flamengo. O técnico Alfredo Sampaio ainda tentou dar um gás a equipe com as entradas de Marquinhos, Romulo e Lipe, mas não havia tempo para mais nada. 


O resultado foi péssimo para o Bonsucesso que soma 11 pontos e está a apenas três do Caxias, primeiro time na zona de rebaixamento. A equipe retorna a campo sábado diante do Vasco, em São Januário, às 18h30min. 

FICHA TÉCNICA: 

Estádio: Raulino de Oliveira (Volta Redonda-RJ)
Público: 375 pagantes (450 presentes) 
Renda: R$ 11.710,00 
Árbitro: Raphael Silvano Ferreira Silva 
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e André Roberto Silveira 

Bonsucesso: Rodrigo Viana; Iago Soares (Marquinhos 31'/2ºT), Luiz Otávio, China e Marlon Matheus; Victor Hugo, Alexandre Carioca, Fernando (Lipe 37'/2ºT) e Nil; Marlon Silva e Somália (Rômulo 31'/2ºT). Técnico: Alfredo Sampaio. 

Flamengo: Felipe; Léo, Chicão, Samir e André Santos; Amaral, Márcio Araújo, Gabriel (Nixon 15'/2ºT), Mugni (Carlos Eduardo 32'/2ºT) e Everton (Negueba 15'/2ºT); Alecsandro. Técnico: Jayme de Almeida.

3 comentários:

Herman disse...

O Bonsucesso jogou bem diante do Flamengo. Criou lances de perigo, pressionou; jogou melhor do que se podia imaginar. Só não conseguiu o objetivo que seria pelo menos o empate. Quem sabe contra o Vasco o Leão tenha melhor sorte?

Jose Pinheiro disse...

José Pinheiro.

Vamos analisar as chances do Cesso permanecer na primeira.
Creio que o Audax já foi "pro saco". Resta uma indesejada vaga que deve ficar entre o Duque, o Resende ou o Cesso.
Meu palpite é o Duque. Estou relativamente otimista.
O Resende tem uma tabela parecida com a do Cesso, enfrentando Madureira e Friburguense fora. Porém, joga com o Macaé em casa e deve ganhar. Assim, apesar deles terem dois pontos a menos acho que vão chegar a 12 na próxima rodada.
O Cesso, tem a desvantagem de jogar com o Vasco e, possivelmente, será ultrapassado pelo Resende ao fim da rodada.

José Pinheiro disse...

Quanto ao Duque, acho que estamos em boa vantagem. Além dos três pontos a mais, faltam para eles dois jogos com grandes. Vasco e, na nesta rodada o Fluminense. Se der a lógica, o Cesso perde pro Vasco e o Duque para o Fluminense. Então, mantemos 3 pontos de vantagem, faltando duas rodadas.
Na rodada seguinte o Duque joga fora com o Macaé e o Cesso com o Madureira. Acho que o Madureira já não vai querer mais nada com o campeonato porém o Macaé, se perder para o Resende nesta rodada, como prevejo, vai precisar do resultado contra o Duque para não correr mais riscos. Se o Cesso conseguir manter-se a frente do Duque ao fim da penúltima rodada, as coisa vão estar bem encaminhadas. Na última rodada, o Cesso vai pegar o Friburguense (fora) e o Duque enfrenta o Vasco. Aí basta fazermos um resultado igual ao deles pra resolver a situação.
É importante garantir a permancencia na primeira para que a diretoria possa fazer um planejamento de mais longo prazo, para o ano que vem, contando com os recursos da televisão e montar um time mais competitivo.