sexta-feira, 31 de maio de 2013

NOVA COLUNA DO ALEXANDRE DERAUÊ

(Foto: Reginaldo Pimenta - http://futebolfotoshow.wordpress.com/)

Rumo a Tóquio – via Rua da Chita
 A duas rodadas do fim da Taça Corcovado, o Rubro-Anil da Leopoldina conquista mais um título em seu centenário. Foi o do Concurso “CINEfoot 100 Anos de Paixão”, promovido pelo festival internacional de cinema de futebol CINEfoot, que teve sua 4ª edição realizada entre 23 e 28 de maio aqui no Rio de Janeiro. O mini-documentário “Diamante da Leopoldina”, o mais aclamado pelo público, resume a trajetória centenária do clube e conta com manifestações de torcedores, dirigentes e jogadores, além de lances da atual campanha na série B em busca do retorno à série A.

Além deste, outros dois filmes homenageando o Bonsuça participaram da competição, e também podem ser conferidos no youtube (Bonsucesso – 100 Anos de Paixão e Rubro-Anil).

Ninguém à nossa frente não só nas telas, mas também no campo. Depois de um início de campeonato temeroso, apenas uma rodada – a última – não começou tendo o Cesso na liderança. A vantagem para o segundo colocado, agora em um ponto, já foi maior. Ainda assim, graças a ele o time depende apenas de suas pernas – e das mãos do goleiro Santiago, em fase inspirada e, preciso dizer, sortuda – para conseguir a primeira colocação na tabela do segundo turno. Fazendo isso, garante a vantagem do empate na fase final da Taça Corcovado e pode sonhar com a conquista antecipada do oitavo título da série B em sua história, e com ele o acesso de volta à elite.

Para alcançar esse objetivo o grupo, que vem demonstrando unidade e vontade de superação desde o início do campeonato, terá duas provas decisivas nos próximos dois sábados.

No próximo, o “bonde do teleférico” vai até a estação de Bangu e visita o Ceres na famosa Rua da Chita, clássico jogo de seis pontos já que a equipe alvianil da zona oeste está empatada em todos os critérios – inclusive confronto direto – com o Barra da Tijuca na segunda colocação. No mesmo horário, o Barra enfrentará na rua Bariri um Mesquita lutando para sair da zona de rebaixamento.

A rodada seguinte – e final – será em casa, onde a linha arrasa e segue invicta. O adversário será o Tigres, atualmente com doze pontos, três a menos que o Bonsuça. Se o time de Caxias tiver vencido o Americano na rodada anterior, ainda estará na briga pela conquista de uma vaga nas semi-finais do returno, torcendo para um tropeço das demais equipes que estão à sua frente.

E, de onde menos se espera, a ajuda ainda pode vir. Uma mãozinha dos próprios clubes que também tem chances de classificação podem garantir o Leão no topo. A Cabofriense (4º lugar, 13 pontos), que ainda briga pela classificação, visitará o Barra Mansa (5º lugar, 12 pontos) na rodada deste sábado, e joga a última rodada, em casa, com o atual vice-líder Barra da Tijuca. O Ceres, próximo adversário do Rubro-Anil, subirá a Três Rios sete dias depois para encarar o América de lá (7º lugar, 8 pontos), hoje ainda com chances matemáticas de se classificar. Jogos perfeitos para se torcer pelo empate.
  
Alguém reconhece este estádio? (Foto: www.copa2014.gov.br)

O Leônidas tem laudo, já o Maracanã...

Deu no Jornal do Brasil: nem o Governo do Estado nem a Fifa apresentaram ao Ministério Público os laudos necessários para a liberação de público no novo Estádio, conforme prevê o Estatuto do Torcedor (Lei 10.671/2003, artigo 23) e o Decreto Presidencial que o regulamenta (Decreto 6795/2009, artigo 2º).

Uma alternativa à multa de um milhão de reais, prevista pela decisão liminar da Justiça Estadual em caso de seu descumprimento, poderia ser a “praça de sports” da Avenida Teixeira de Castro, que atualmente conta com aval do Corpo de Bombeiros, da Polícia Militar, da Vigilância Sanitária e do Conselho de Engenharia para promover espetáculos com o acesso de até 230 pessoas.

A Polícia Militar diz que o entulho das obras ainda em execução poderiam ser usados num eventual tumulto. O Governo diz que os laudos existem e serão apresentados. E os jogadores da Inglaterra disseram aos jornalistas, quando estes perguntaram se os bretões tinham conhecimento da decisão judicial, que não viam problema em realizar a partida na praia.


Obviamente, não foram apresentados aos campos de pelada do Aterro do Flamengo, onde todos os dias e noites o futebol se reencontra com o povo, que já há muito não frequenta as modernas e multimilionárias arenas esportivas.

Falando de Cesso...
- CINEfoot e Bonsuça no Sportv:

- O Diamante da Leopoldina no blog FUT POP CLUBE:
http://futpopclube.com/tag/o-diamante-da-leopoldina/

- O único brasileiro campeão mundial de 1950 era rubro-anil:
- ZICO FALANDO DO BONSUCESSO NO CINEFOOT: 

2 comentários:

George Joaquim Ferreira Machado disse...

Salve o Dêrauê! Torcedor de pele e coração. Abração.

Dêrauê disse...

Obrigado, Mestre! E sorte pra nós na próxima rodada... Aguenta coração!