segunda-feira, 30 de março de 2015

FALTA DE ATENÇÃO E DE PONTARIA FAZ BONSUCESSO PERDER PARA O FLAMENGO



O Flamengo lidera o Campeonato Carioca de maneira provisória neste sábado (28), após vencer o Bonsucesso pelo placar de 2 a 0, no Engenhão. O resultado deixa o Mengo com 32 pontos na tabela, graças aos gols de Marcelo Cirino e Matheus Sávio. Já o Cesso permanece na 14º posição, com oito pontos.

O Bonsucesso foi perigoso logo no começo e, por pouco não fez 1 a 0. Logo aos três minutos, Denílson cabeceou à queima-roupa e o goleiro rubro-negro Paulo Victor fez uma linda defesa. O Flamengo demorou para se encontrar, mas foi conseguindo aos poucos. Aos 17, veio o gol: Anderson Pico cruzou da esquerda, Alecsandro fez corta-luz e Marcelo Cirino finalizou para abrir o marcador.

O Flamengo passou a tocar mais a bola e chutava pouco. Aos 33, Luiz Antonio arriscou chute de fora da área, que fez a bola passar perto da baliza de Preto. O Bonsucesso, que jogava bem, tornou a assustar com o lateral-esquerdo Cristiano, que cortou para a perna direita e bateu colocado; outra vez Paulo Victor espalmou, em grande defesa.

No segundo tempo, o técnico Vanderlei Luxemburgo lançou o jovem Matheus Sávio na partida, tentando fazer o ataque ter mais movimentação e perigo contra os rubro-anis, mas sem muito sucesso. Aliás, o clube da Leopoldina esteve perto do gol de empate quando Lucas Fernandes rompeu pelo meio e chutou, mas a bola saiu por cima da baliza de Paulo Victor.

Aos 31, veio finalmente o alívio: Matheus Sávio cobrou falta da esquerda para a grande área, a bola passou por todo mundo e entrou direto no gol, o segundo do Flamengo: 2 a 0. Ainda sem estar batido, o Cesso fez uma última tentativa e teve um pênalti marcado a seu favor, quando Lucas Fernandes foi derrubado por Wallace. Na cobrança, porém, Fernando não bateu bem e Paulo Victor fechou sua atuação com uma boa defesa.


A partida
Bonsucesso 0x2 Flamengo - Campeonato Carioca, 13ª rodada - 28/3/2015 às 16h

Estádio Nilton Santos (Rio de Janeiro - RJ)
Árbitro: Leonardo Garcia Cavaleiro
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Corrêa e Rodrigo Pereira Joia

Bonsucesso: Preto; Thiago Ryan, Jadson, Elton e Cristiano; Marquinhos, Fernando e Matheus Salgado (Geovani 31'/2°T); Deyvison (Guttiner 7'/2°T), Denílson (Edson Pitbull 34'/2°T) e Lucas Fernandes. Técnico: Marcelo Salles.

Flamengo: Paulo Victor; Pará, Marcelo, Wallace e Anderson Pico (Thallyson 13'/2°T); Márcio Araújo, Canteros (Luiz Antonio 11'/1°T) e Eduardo da Silva (Matheus Sávio - intervalo); Gabriel, Alecsandro e Marcelo Cirino. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Fonte: Futrio.net
Foto: O Globo

quinta-feira, 26 de março de 2015

BONSUCESSO DEIXA ESCAPAR VITORIA NO FIM


Clássico é clássico! O dito popular cabe perfeitamente no ocorrido na tarde desta quarta-feira, 25, no Estádio Aniceto Moscoso. Num lado o embalado Madureira, no outro o desesperado Bonsucesso. Para quem pensa que o Tricolor Suburbano “passearia” em casa, se enganou. O Leão da Leopoldina saiu na frente, porém, tomou o empate no fim, com gol do artilheiro Rodrigo Pinho e, de quebra, faturou a Taça Rio.

Com o resultado, o Madura caiu para a terceira colocação, onde soma 24 pontos. Por sua vez, o Rubro-Anil da Leopoldina subiu para a 12ª posição, com 8 pontos.

Primeiro tempo pegado e nada de gols

A partida começou tensa. O Tricolor Suburbano tinha a pressão de construir um resultado favorável diante de sua torcida para poder levantar a taça. O Rubro-Anil, na luta contra o rebaixamento também estava sob pressão e tentava se impor contra a equipe da casa.

Logo aos 6 minutos, uma boa trama no ataque deixou Rodrigo Pinho na cara do gol. O artilheiro chutou e Preto fez grande defesa, salvando o Cesso. Aos 23, Camacho teve grande chance, mas acabou isolando. O Madura trabalhava melhor a bola, mas tinha dificuldades de levar perigo aos visitantes. Preto estava inspirado e não parecia disposto a deixar o time da casa gostar do jogo.

As duas equipes estavam pilhadas e o jogo era muito pegado, mas leal. No finalzinho do primeiro tempo, Thiago Galhardo invadiu a área e finalizou. Preto defendeu mais uma vez e garantiu o zero a zero no primeiro tempo

Cesso joga melhor e abre o placar, mas Rodrigo Pinho salva o Madura e dá o título

A segunda etapa começou como a primeira, com o Madureira pressionando. Rodrigo Pinho arriscou um chute forte.Preto tocou na bola que ainda bateu na trave e saiu. No lance seguinte, Thiago Galhardo fuzilou de cabeça e Preto operou um milagre fazendo uma defesa linda.

O Leão da Leopoldina respondeu pouco depois. Ivan Fez grande jogada, tirou da marcação e lançou Lucas Fernandes que tocou na saída de Jonathan para abrir o placar. Bonsucesso 1 x 0.

Muito nervoso, o Madureira começou a se tornar coadjuvante na partida. O Cesso trabalhava melhor e comandava as ações ofensivas. Jadson trabalhou bem a bola, driblou e disparou em velocidade até ficar cara a cara com o goleiro. O que seria um gol de placa, acabou não sendo. Na hora de finalizar, Jadson acabou isolando a bola que passou por cima do travessão.

Nos últimos minutos, o Tricolor Suburbano começava a encaixar o seu jogo e voltava a pressionar os visitantes. Aos 42, numa bela trama na área, Rodrigo Pinho subiu mais que a zaga e testou para o fundo da baliza, sem chances para Preto. Tudo igual: Madureira 1 x 1 Bonsucesso.

Foto e Matéria: Diego Zurita (Super-Gol.com)

segunda-feira, 23 de março de 2015

ALELUIA! BONSUÇA GOLEIA BOAVISTA E DENÍLSHOW ENSINA AO MIGUEL COMO SE FAZ GOL.


O Bonsucesso enfrentou o Boavista e conseguiu sua primeira vitória no Cariocão 2015, vencendo a equipe de Saquarema por 4 à 0, na tarde deste domingo em Moça Bonita. Com este resultado o Rubro Anil saiu da zona de rebaixamento e colocou o Alvi Verde no seu lugar. 

 A partida começou com um gol relâmpago. Aos 24 segundos, Matheus acertou um lindo chute da meia lua da área, acertando o angulo esquerdo do goleiro Marcelo Carné. Aos 9 minutos, Matheus mostrou mais uma vez à que veio, cobrando falta com perigo para uma bela "ponte" do goleiro do time de Saquarema.

 O Boavista tentava penetrar na área do Cesso, mas era parado pela boa proteção dos volantes do Leão da Leopoldina. Aos 13 minutos, Erick Flores cobrou falta por cima da meta do goleiro Preto, que foi mero espectador da partida.

 Depois do tempo técnico, o Boavista teve o controle da bola, mas o Bonsuça continuou criando mais e arriscando sempre de fora da área. Aos 23 minutos com Deyvison, e aos 31, com Marquinhos. 

 Aos 34 minutos, Jeff Silva fez falta em cima de Ivan e tomou o segundo cartão amarelo, deixando a equipe visitante com um jogador à menos. Na cobrança da falta, Jadson cabeceou pra fora.

 Aos 40 minutos, confusão na área do Boavista, Deyvison preparou para Denílson, que com um belo chute fez o primeiro gol dele e o segundo do Cesso na partida.

 Na segunda etapa, a partida esfriou, com o Bonsucesso trabalhando a bola para abrir espaço na defesa do Boavista. E aos 11 minutos conseguiu, com o cruzamento de João, Deyvison deu um lençol em Maranhão, e a bola sobrou para Denílson fazer o terceiro do Bonsuça.

 A partir daí o Boavista foi para o campo de ataque, e com um a menos, deixou sua dupla de zaga desguarnecida. Aos 28 minutos, Denílson robou a bola de Gustavo "Geladeira", invadiu a area e colocou rasteiro no canto esquerdo fazendo o seu hat-trick na partida e o quarto do Rubro-anil.

 Nesta quarta-feira,  o Bonsucesso enfrentará, em Conselheiro Galvão, o Madureira, às 15:30. E o Boavista recebe na quinta feira, em Bacaxá, o Vasco da Gama, às 16:00.

Ficha Técnica:

Bonsucesso 4x0 Boavista
Campeonato Carioca 2015 - 11ª rodada
Data e Hora: 22 de Marco - 16:00
Estádio: Moça Bonita - Público: 455 presentes - Renda: R$ 4.970,00
Árbitro: Carlos Eduardo Nunes Braga
Assistente 1: Lilian da Silva Fernandes Bruno/Assistente 2: Patrícia Silveira Retondário da Silva
Cartões amarelos: Elton, Marquinhos, Deyvison (BON); Jeff Silva, Vitor Faiska (BOA)
Cartão vermelho: Jeff Silva (35 Min - 1º Tempo) (BOA)

Bonsucesso: Preto; Ivan, Jadson, Elton e Cristiano; Marquinhos, João (Clodoaldo), Matheus Salgado (Junior); Deyvison, Denílson (Edson Pitbull) e Lucas. 
Técnico: Marcelo Salles.

Boavista: Marcelo Carné; Edmar, Gustavo, Bruno Costa e Jeff Silva; Vitor Faíska, Roberto Lopes (Marcelo Nicácio), Jefferson Arroz (Maranhão) e Erick Flores; Max (Jeferson) e Anselmo. 
Técnico: Waldemar Lemos.

Gols: Matheus Salgado(1-0 - 25 seg/1º Tempo); Denílson(2-0 - 41 min/1ºTempo); Denílson(3x0 - 11 min/2ºTempo); Denílson (4-0 - 31min/2ºTempo). 


Fonte: Web Rádio Jovem Carioca
Foto: Emerson Pereira (SuperGol)

segunda-feira, 16 de março de 2015

NOVA COLUNA DO HERMAN RUBRO ANIL

BONSUCESSO PERDE MAIS UMA (INFELIZMENTE)!!!


Galera do Cesso, o time está mais perdido do que cego em tiroteio. Na tarde deste domingo, em Moça Bonita, o rubro-anil foi derrotado mais uma vez no Campeonato Carioca; desta vez o Cesso fez a alegria do Volta Redonda, mais um visitante a sair feliz do Rio de Janeiro. Deu pena ver o Bonsuça perder mais uma, pois desta vez o time jogou com muito mais aplicação técnica do que no campeonato inteiro; porém, mais uma vez, não soube converter esse domínio – principalmente no primeiro tempo – em finalizações e, consequentemente, gols.

Inacreditável o que acontece com o Bonsucesso Futebol Clube no ano de 2015; o time ainda não ganhou no campeonato e até agora só marcou um mísero gol em todo o certame, o que chama muito a atenção de todo mundo que acompanha o campeonato. O Bonsucesso, sem dúvida, é a alegria dos adversários. O time não tem organização tática (até porque não tem jogadores capazes de fazer isso), não cruza a bola na área com nenhuma eficiência, e, principalmente, não arremata quase nenhuma bola para o gol (pela mesma razão citada acima).

O Bonsucesso tinha tudo para finalmente vencer a primeira partida em 2015; no primeiro tempo foram duas chances que o Leão teve para colocar a bola no fundo do barbante do time da Cidade do Aço e falhou. Aí tem a lei do futebol: quem não faz, toma. E a poucos minutos do fim da partida, o Bonsucesso tomou um gol de cabeça, onde a bola passou por cima do goleiro Preto, que tinha salvado o Leão numa cabeçada mortal no primeiro tempo. Fim de jogo, vitória do Volta Redonda, decepção da torcida rubro-anil que foi à Moça Bonita.

Com esse resultado, o Bonsucesso já completa a marca de quase 6 meses sem vencer uma partida de futebol profissional (a última foi no dia 24/09/2014, pela Copa Rio, contra o Duque de Caxias, na Teixeira de Castro). Não há perspectiva para uma reação do Bonsucesso, amigos. É a realidade. O Bonsucesso está se encaminhando para o retorno à segunda divisão em 2016. Estamos a poucas rodadas da hora do adeus.

E VOLTAMOS PRA ZONA.... BONSUCESSO 0 X 1 VOLTA REDONDA

Depois de ficar sem vencer por quatro rodadas, a equipe do Volta Redonda voltou a vencer no Campeonato Carioca em confronto válido pela 10ª rodada. O Voltaço derrotou o Bonsucesso por 1 a 0 com gol de Niltinho, na tarde deste domingo (15), em Moça Bonita. Com o resultado o time do Sul Fluminense ocupa chegou aos 18 pontos e segue na briga por uma vaga nas semifinais. Já o Bonsucesso voltou para a zona do rebaixamento, ocupando a vice-lanterna com 4 pontos.

O próximo duelo da equipe do Volta Redonda será contra o Madureira no Estádio Raulino de Oliveira no sábado (21) às 16h, no confronto de duas equipes que brigam por uma vaga na fase seguinte da competição. Já o Bonsucesso enfrenta o Boavista no domingo (22) às 16h, novamente em Moça Bonita, em confronto direto na briga contra o rebaixamento.

Jogo aberto na etapa inicial, mas sem alterações no placar

Logo aos dois minutos, em cobrança de falta, o Bonsucesso assustou. Lucas Fernandes fez a cobrança que passou bem perto do goleiro Douglas. O time da Rua Teixeira de Castro chegava mais na base da raça ao ataque, mas o Volta Redonda conseguia controlar suas ações.

Aos 17, após cobrança de escanteio do time do Volta Redonda, a bola sobrou para Hugo que matou no peito e mandou de meia bicicleta, mas Ryan apareceu na hora e, com muita coragem, tirou de cabeça. Depois, Lucas Fernandes, do Bonsucesso, protagonizou um lindo lance: saiu pelo lado direito, fez fila, passou por quatro jogadores, mas na hora de finalizar foi desarmado pelo zagueiro Luan. Seis minutos depois, foi a vez do Volta Redonda assustar. Hugo recebeu uma boa bola pela direita e chutou cruzado rasteiro com muito perigo para o goleiro Preto.

Pouco depois, aos 34, João recebeu livre na intermediária e soltou um chute forte, mas sem perigo para o gol de Douglas. No minuto seguinte, Pedro Rosa apareceu bem pela esquerda e cruzou na medida para Niltinho cabecear e Preto fez uma linda defesa. E um minuto depois, o Bonsucesso reagiu. Matheus cruzou da esquerda e Miguel esticou a perna e conseguiu tocar a bola, mandando a redonda na trave, quando Douglas já estava batido. O último lance de perigo foi aos 39: em outro belo lance individual de Lucas Fernandes, o meia passou por quatro jogadores do Voltaço, entrou na área e chutou para a defesa do goleiro do Voltaço.

No segundo tempo, o técnico do Volta Redonda trocou o atacante Tutinha pelo meia Magnum. Com isso o treinador do Voltaço mudou o esquema tático do 4-3-3 para o 4-4-2. Mas quem chegou primeiro na etapa complementar foi o Bonsucesso. Logo no primeiro minuto, após rebote de cobrança de escanteio, o zagueiro Jadson pegou de primeira, à meia altura, fora da área de pé esquerdo para o goleiro Douglas defender com segurança.

Bonsucesso vai ao ataque, mas Volta Redonda marca no fim e vence

O ímpeto do Bonsucesso na primeira etapa não se repetiu na segunda. O técnico Marcelo Salles tirou Matheus, Ryan e João para colocar, respectivamente, Giovani, Ivan e Bruno Goulart para atuar em um 4-3-3 com dois meias na criação, mas sem efeito, pois o Volta Redonda aproveitou que o adversário ficou aberto e com um volante a menos, para subir mais ao ataque.

O Volta Redonda finalizou pela primeira vez na segunda etapa aos 17, quando Hugo no bico esquerdo da grande área chutou, mas sem susto para o goleiro Pretto. Oito minuto depois, Hugo partiu pela ponta canhota, deu um corte no lateral-direito Ryan e chutou perigosamente para fora. Aos 30 minutos Niltinho cobrou perigosamente uma falta na meia lua, que tirou tinha do travessão. E, aos 35 minutos, Hugo recebeu um belo lançamento de Igor e tocou para a boa defesa de Preto.

O Bonsucesso, mesmo com três atacantes e com dois meias, jogava de forma muito recuada, sem conseguir chegar ao ataque e vendo o time do sul fluminense tocar a bola em seu campo de defesa. De tanto insistir, o Voltaço conseguiu abrir o placar. Aos 38 minutos Niltinho recebeu um belo cruzamento do lado direito da grande área de Higor Leite e mandou de cabeça, com muita tranquilidade, para dentro do gol, fazendo 1 a 0 para o Voltaço. Com o gol, a equipe da Rua Teixeira de Castro não teve tempo para reagir e coube ao Volta Redonda controlar a posse de bola para voltar a vencer no Cariocão.

A partida
Bonsucesso 0x1 Volta Redonda – Campeonato Carioca, 10ª rodada – 15/03/2015 às 16h

Estádio Proletário Guilherme da Silveira (Rio de Janeiro - RJ)
Árbritro: Raphael Silvano Ferreira Silva
Assistentes: João Luiz Coelho de Albuquerque e Carlos Henrique Cardoso de Souza

Bonsucesso: Preto; Ryan (Ivan 26’/2ºT), Jadson, Elton e Cristiano; João (Bruno Goulart 20’/2ºT) , Chagas, Lucas Fernandes e Clodoaldo; Matheus (Giovani 13’/2ºT) e Miguel. Técnico: Marcelo Salles.

Volta Redonda: Douglas; Henrique, Reniê, Luan e Pedro Rosa; Bruno Barra, Higor Leite e Niltinho; Hugo (Pedro 42’/2ºT), Alan Carius (Igor 21’/2ºT) e Tutinha (Magnum - intervalo): Técnico: Marcelo Cabo.

Gol: Niltinho 38’/2ºT (0-1)

Cartões amarelos: Matheus (BON); Higor Leite, Igor (VRE)

Publico: 425 pagantes (463 presentes)
Renda: R$ 4.890,00

Fonte: FutRio
Foto: Web Rádio Jovem Carioca

sexta-feira, 13 de março de 2015

APATICO, BONSUCESSO PERDE PARA O FLUMINENSE EM 15 MINUTOS


Na noite desta quinta-feira, 12, o Bonsucesso foi ao Maracanã e acabou derrotado pelo Fluminense. Com todos os gols nos primeiros 15 minutos, o Cesso acabou supero e segue em 14ª, com quatro pontos. Por sua vez, o Flu se mantém na zona de classificação para às semifinais.

Início arrasador do Flu acaba com planos do Cesso

Os dois times entraram em campo se estudando, mas não deu nem tempo do Bonsuça tentar entrar no jogo pois logo aos 4 minutos, Kenedy lançou Gerson que mandou uma bomba certeira para o fundo do gol. Fluminense 1 a 0. Grande jogada dos garotos de Laranjeiras.

O Cesso sentiu o gol sofrido e percebeu que teria que jogar mais avançado para tentar reverter o placar adverso. Mas não deu nem para se organizar, logo aos 9 minutos, a defesa rubro-anil cochilou e Kenedy aproveitou para fuzilar, sem chances para Preto. 2 a 0.

Animado pelos dois tentos marcados, o Fluminense seguiu pressionando. Aos 15, Wagner cobrou escanteio e Edson testou firme para fazer o terceiro. Parecia que seria uma grande goleada tricolor no Maracanã, mas o Bonsucesso, esteve bem próximo de diminuir logo em seguida. Giovani arriscou uma tijolada de fora da área e carimbou o travessão. Cavalieri, já batido, apenas olhou e torceu para a bola não entrar.

O resto da primeira etapa seguiu sem emoções. O Bonsuça tentava se reorganizar para não levar mais gols e o Flu administrava a boa vantagem já construída.

Segundo tempo morno e nada de gols

Na segunda etapa, o Leão da Leopoldina veio mais ofensivo tentando diminuir o prejuízo. Mas a primeira chance foi mesmo do Tricolor das Laranjeiras. Gerson fez linda jogada e lançou na medida para Wellington Silva que encobriu Preto. A bola passou caprichosamente a esquerda da meta e por pouco não saiu mais um golaço.

O Flu apenas administrava a vantagem enquanto o Cesso pouco conseguia sair do meio de campo. O jogo era bem fraco e pouca coisa acontecia. Aos 33, Walter passou para Vinícius que chutou forte, mas a bola foi para fora raspando a trave.

Já batido em capo, o Leão da Leopoldina apenas procurava o gol de honra. A melhor chance veio aos 42 com Miguel que recebeu bom passe de Marquinhos mas chutou por cima do travessão. Sem mais nada, as duas equipes pareciam aceitar o resultado que ficou por isso mesmo: 3 para o Flu, 0 para o Cesso.

Fonte: Super Gol

segunda-feira, 9 de março de 2015

FERNANDO COMENTA SOBRE O PÊNALTI: "-EU QUERIA VER, SE FOSSE NA ÁREA DO VASCO, SE ELE DARIA PENALIDADE A FAVOR DO BONSUCESSO"


Foi muito doloroso. O Bonsucesso fazia uma partida impecável na parte defensiva diante do Vasco, neste domingo (8), mas aos 46 minutos do segundo tempo, o árbitro Daniel de Sousa Macedo viu pênalti em jogada em que a bola bateu no braço do volante Fernando. Inconformado, o jogador não poupou criticas ao juiz e afirmou que os clubes grandes são favorecidos contra os pequenos na maioria das vezes.

- Na minha visão, o pênalti foi marcado de forma muito injusta. Meu braço estava junto ao corpo, eu não abri o braço e não tive a intenção de cortar a trajetória da bola. Eu queria ver, se fosse na área do Vasco, se ele daria a penalidade a favor do Bonsucesso. Já joguei no Flamengo, Fluminense e em outros clubes grandes e sei que facilitam um pouco o trabalho do time grande contra o pequeno, pois as equipes menores não têm força, não tem expressão, então fica mais fácil para o grande - reclamou o volante.

Ainda chateado, Fernando disse que o ponto perdido no final da partida seria de muita importância para o Bonsucesso no Campeonato Carioca, pois a equipe se encontra muito próxima da zona de rebaixamento, apenas dois pontos acima do lanterna Nova Iguaçu:

- Um ponto seria muito valioso para nós por causa dos resultados da rodada, nos afastaríamos um pouco mais dessa zona desconfortável. Mas, infelizmente, isso acontece. Facilitaram para o Vasco, atrapalharam a gente, mas vamos trabalhar, pois quinta-feira teremos mais um time grande pela frente e vamos buscar nossa primeira vitória na competição - encerrou.

Na quinta (12), o Bonsucesso encara o Fluminense no Maracanã, às 21h, com transmissão da Web Rádio Jovem Carioca, a partir das 20:30.

Fonte: FutRio.net
Foto: Internet

sábado, 7 de março de 2015

BONSUCESSO NÃO TERÁ MAIS O ESTÁDIO LEÔNIDAS DA SILVA NO CARIOCÃO

O Bonsucesso não poderá utilizar seu estádio, o Leônidas da Silva, no Campeonato Carioca, mas os dois últimos jogos do Rubro-Anil como mandante mudaram de lugar. Em vez de acontecerem no Giulite Coutinho, onde o Cesso vinha mandando suas partidas. os duelos finais da equipe passaram para Moça Bonita, o campo do Bangu, que acaba de ser liberado pela Federação para receber jogos. A mudança aconteceu nesta quinta-feira (5).

Os jogos do Bonsuça no Proletário serão contra Volta Redonda e Boavista, nos dias 15 e 22 deste mês, respectivamente. A equipe vinha atuando sempre no estádio do America, solução encontrada para que a equipe pudesse atuar sem seu próprio estádio, já que o campo da Teixeira de Castro não tem laudos técnicos para o Estadual.

O próximo confronto do Bonsucesso no Carioca é neste domingo, contra o Vasco, no Engenhão, com transmissão ao vivo da Web Rádio Jovem Carioca, a partir das 15:30.

BONSUÇA SAÍ COM EMPATE DA SERRA


Na tarde deste domingo (1), Friburguense e Bonsucesso duelaram no Estádio Eduardo Guinle, em Nova Friburgo, pela sétima rodada do Campeonato Carioca. Em jogo de baixo nível técnico (principalmente no segundo tempo), os times empataram sem gols. Apesar de seguir sem vencer, o Cesso está fora da zona do rebaixamento com quatro pontos. Por sua vez, com oito, o Friburguense se manteve na décima colocação.

O jogo começou com ambos os times se estudando. Se expondo aos poucos, o Bonsucesso levou perigo ao gol rival primeiro, aos 12 minutos. Miller deixou a marcação para trás e bateu para defesa de Marcos. Aos 21, mais Bonsuça. Fernando cobrou falta no cantinho e novamente o arqueiro do Friburguense salvou.

A primeira oportunidade do Tricolor da Serra só saiu aos 30, quando Luquinhas cobrou falta, a bola desviou na barreira e passou tirando tinta da trave do goleiro Preto. Três minutos depois, Luquinhas arrematou da intermediaria, o chute mudou de trajeto e por pouco não foi morrer na rede. O Frizão novamente ficou no quase aos 41. Jorge Luiz alçou bola na área, Caíque desviou e, de frente pro gol, Ziquinha errou a finalização.

Já no segundo tempo, o Bonsucesso apostou nas jogadas pela direita. E foi por lá que quase não saiu o primeiro gol, aos 25 minutos. Edson Pitbull avançou, invadiu a área e concluiu. O goleiro Marcos só olhou e a bola explodiu na trave e saiu. Em seguida, o Cesso assustou com Miguel, que recebeu cruzamento de Marquinhos e cabeceou para fora.

A partida se manteve depois sem emoção até os minutos finais. Quando o cronometro já marcava 47 minutos, Miguel teve a chamada “chance de ouro”, porém, desperdiçou e não deu a vitória ao Bonsucesso. Fim de papo: 0 a 0.

A partida

Friburguense 0x0 Bonsucesso - Campeonato Carioca, 7ª rodada - 1/3/2015 às 16h
Estádio Eduardo Guinle (Nova Friburgo - RJ)

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá
Assistentes: Wendel de Paiva Gouvêa e Daniel de Oliveira Alves Pereira


Friburguense: Marcos; Sérgio Gomes, Cadão, Zé Victor e Felipe (Flavinho - intervalo); Bidu, Damião (Rômulo Correia 20'/2ºT), Luquinhas (Jeferson 14'/2ºT) e Jorge Luiz; Ziquinha e Caíque. Técnico: Gerson Andreotti.


Bonsucesso: Preto; Ivan, Jadson, Elton e Guttiner (Renan 38'/2ºT); Julinho, Marquinhos, Fernando e Geovani (Edson Pitbull - intervalo); Miller (Ryan 27'/2ºT) e Miguel. Técnico: Marcelo Salles.


Cartões amarelos: Cadão (FRI); Marquinhos, Elton (BON)
Público: 294 pagantes (384 presentes)
Renda: 3.780,00

Foto: Vinicius Gastin
Fonte: Web Rá
dio Jovem Carioca