segunda-feira, 7 de outubro de 2013

CLUBES APROVAM MUDANÇA NO CARIOCA DE 2014 APÓS ARBITRAL


O arbitral de clubes da Série A do Campeonato Carioca aprovou por unanimidade nesta segunda-feira um novo regulamento para a edição de 2014 do torneio, em função da alteração de datas para a realização da competição imposta pela CBF. Em reunião no último dia 27 na sede da Federação do Rio (Ferj), os clubes haviam entrado em acordo por um Estadual em turno único, com 16 equipes. A mudança na fórmula, contudo, precisa do crivo do Conselho Nacional do Esporte (CNE) até 19 de novembro, 60 dias antes do início da competição.

Pela proposta, os clubes sugerem um Carioca com 15 rodadas, todos contra todos. Os quatro melhores se classificariam para as semifinais, utilizando 19 datas, contra 21 de 2013. No antigo formato, havia a divisão em dois grupos e a disputa da Taça Guanabara e Taça Rio. No fim, os vencedores de cada turno se enfrentavam em duas partidas. A necessidade da aprovação do CNE se dá pelo fato de o Estatuto do Torcedor não permitir que se altere a fórmula de disputa de uma competição sem que a mesma seja aplicada por dois anos seguidos. A Ferj, contudo, pede a mudança para que possa iniciar o Estadual do Rio apenas no dia 19 de janeiro, contrariando o calendário divulgado pela CBF. Nele, os torneios regionais teriam de começar no dia 12. A medida motivou um movimento de jogadores pedindo “bom senso“ no calendário.

O presidente da Ferj, Rubens Lopes, afirmou que a iniciativa dos atletas não influenciou na mudança do formato do Carioca.

- Essa exigência dos jogadores não teve nada a ver com isso, aconteceu depois. No dia em que recebemos o calendário da CBF para o ano que vem, dissemos que era um absurdo e que começaríamos o campeonato no dia 19. Para terminar no prazo, só havia duas maneiras: suprimir as semifinais ou a fórmula que decidimos. Assim, temos a garantia de que haverá semifinais em duas partidas, assim como a final também em dois jogos - disse o dirigente.

Clube pequeno que mais pontuar levará a Taça Rio

Para manter a entrega de troféus tradicionais no Campeonato Carioca, os clubes acertaram que a equipe que mais pontuar na primeira fase ficará com a Taça Guanabara, enquanto o time mais bem colocado entre os pequenos apenas nos jogos entre essas equipes - excluídos os confrontos com os quatro grandes - levará a Taça Rio. Os dois piores times da primeira fase serão rebaixados.

- A Taça Rio é uma forma de melhorar a disputa entre os clubes menores, dando uma condição de um clube que nunca foi campeão da Taça Rio ter essa oportunidade disputando esse torneio paralelo - disse o presidente do Bangu, Jorge Varella.

O Flamengo foi representado na reunião por seu vice de relações externas, Plínio Serpa Pinto, que chegou com meia hora de atraso ao lado do advogado Michel Asseff, o Fluminense enviou o coordenador administrativo Marcelo Penha, enquanto o Vasco mandou o diretor executivo de futebol, Ricardo Gomes, e o Botafogo foi representado por seu diretor jurídico, Aníbal Rouxinol.

 A possibilidade de mudança com autorização do CNE está prevista no artigo 9 do Estatuto do Torcedor, que diz: “É vedado proceder alterações no regulamento da competição desde sua divulgação definitiva, salvo nas hipóteses de: apresentação de novo calendário anual de eventos oficiais para o ano subsequente, desde que aprovado pelo Conselho Nacional do Esporte – CNE“.

Para 2016, o presidente da Ferj, Rubens Lopes, promete mudanças mais radicais e que, se forem colocadas em prática, devem agradar ainda mais aos quatro clubes grandes do Rio de Janeiro. A ideia é que o Carioca seja iniciado no primeiro fim de semana de fevereiro e que haja partidas apenas nos fins de semana.

- Podemos mudar novamente dentro de dois anos, então a proposta atual vale para 2014 e 2015. Já para 2016, nós começamos a discutir, mas foi retirado de pauta porque os clubes pediram tempo para analisar. Estamos estudando dividir o Estadual em duas etapas: uma fase preliminar e uma fase principal com 12 clubes - afirmou Rubens Lopes.

O presidente da Ferj prevê aumento da média de público do Carioca graças à volta do Maracanã.

- Acho que o Maracanã vai ter uma influência muito positiva no campeonato, é sinônimo de futebol do Rio. Vai contribuir para que o público deixe a poltrona e vá ao estádio.


Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário: