sexta-feira, 27 de setembro de 2013

CLUBES DISCUTEM FÓRMULA DO CARIOCA


Será discutida nesta sexta-feira, em reunião marcada para 11h na sede da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), a fórmula de disputa do Campeonato Carioca de 2014. Estarão presentes representates dos quatro clubes grandes do estado. Existem duas possibilidades: manter o formato atual de dois grupos, mas suprimindo as semifinais de turno, e na outra haveria turno único, com 15 rodadas, e os quatro melhores passando para as semifinais, o que ocuparia, no total, 19 datas.

A definição, no entanto, só deve sair na próxima terça-feira, em encontro dos clubes da primeira divisão com o Conselho Arbitral.

- Nós oficiamos ao CNE pedindo autorização para (o Carioca) se transformar em turno único. A bienalidade obrigaria o mesmo tipo de disputa, mas nosso argumento é em cima de dois fundamentos: que houve uma mudança do calendário e que nós estamos há mais de dez anos com esse formato de competição. E depois, a manutenção do sistema anterior seria um absurdo porque dentro do calendário a previsão da final da Taça Guanabara seria numa quarta-feira à noite. Isso contraria o bom senso - explicou o presidente da entidade, Rubens Lopes, à Rádio Tupi.

 O certo é que a Ferj não concorda com a data definida pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para o início dos estaduais. A entidade já descartou a possibilidade de começar a competição no dia 12 de janeiro e assegurou que o Estadual será iniciado apenas no dia 19.

- Além de uma barbaridade, isso agride o bom senso. É um calendário esdrúxulo e absurdo, imaginando que se possa colocar um atleta em competição três dias depois de 30 dias de inatividade. Estamos tentando restituir o que acontecia antes: 30 dia de férias e no mínimo dez para preparação. Vamos começar dia 19, de maneira nenhuma dia 12.

Para daqui a dois anos, o presidente da Ferj promete mudanças mais radicais e que, se forem colocadas em prática, podem agradar aos quatro clubes grandes do Rio de Janeiro. A ideia é que o Carioca seja iniciado no primeiro fim de semana de fevereiro e que haja partidas apenas aos fins de semana.

- Posso quase afirmar que será assim. Vamos negociar e conversar com os clubes, mas a ideia é que não tenhamos rodada durante a semana, só em último caso. Os clubes poderão ter férias normais e depois um mês de preparação, onde poderão fazer clínicas fora, amistosos. No máximo começaremos no último fim de semana de janeiro, mas a ideia é ser apenas em fevereiro mesmo - disse mais cedo à Rádio Brasil.

Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário: