quarta-feira, 11 de setembro de 2013

ÁRBITRO ACUSA TORCIDA DO AMÉRICA DE ATIRAR GARRAFA EM CAMPO


O árbitro Péricles Bassols relatou na súmula da partida entre Bonsucesso e America, válida pela última rodada do Triangular Final da Série B do Carioca, no Estádio Teixeira de Castro, um objeto lançado no campo por parte da torcida do Mecão. Os times empataram em 0 a 0, e o Cesso garantiu o acesso à elite junto com a Cabofriense.

De acordo com o juiz, "aos 10 minutos do segundo tempo, uma garrafa plástica de água vazia foi atirada pela torcida do America." Ainda segundo o documento, o objeto foi arremessado na direção do jogador Marlon, que se preparava para cobrar um escanteio, mas não o atingiu.

A punição prevista no Código Desportivo Brasileiro pelo ato é de multa de R$ 100 (cem reais) a R$ 100.000 (cem mil reais) ao clube responsável pela torcida de onde veio o arremesso do objeto. Além disso, conforme a gravidade do incidente, o America ainda pode perder o mando de campo. (Veja íntegra abaixo).

A única hipótese do clube sair ileso de qualquer punição é a identificação dos torcedores que atiraram os objetos no gramado. Neste caso, os indivíduos seriam pessoalmente punidos, e o clube, que não tem como educar seus seguidores, seria isento de qualquer responsabilidade.

 Presidente do America se pronuncia

Procurado pelo GLOBOESPORTE.COM, o presidente do America, Vinícius Cordeiro, saiu em defesa do clube. E em ataque ao Bonsucesso. Vinícius quase não comentou sobre o episódio da garrafa, do qual disse nem sequer ter conhecimento. O presidente preferiu citar os problemas que, segundo ele, foram encontrados no estádio do adversário.

 - Eu fico indignado com o fato do árbitro ver uma garrafinha, mas não ver a falta de ambulância. Um torcedor passou mal, mas não tinha ambulância para atender. Tinha apenas um banheiro para todo mundo. Não tinha água para os torcedores. Vários torcedores relataram descumprimentos do Estatuto do Torcedor - acusou o presidente.

Segundo Vinícius, o torcedor que haveria lançado a garrafa no campo ainda não foi identificado.

Presidente do Bonsucesso: "É choro de perdedor"


José Ferreira Simões, presidente do Bonsucesso, rebateu as declarações de Vinícius Cordeiro. Segundo ele, a fala de Vinícius não passa de "choro de perdedor", e o Estádio Teixeira de Castro não possui qualquer tipo de irregularidade. José ainda desmentiu Vinícius ao afirmar que o torcedor que passou mal foi atendido prontamente e levado ao hospital.

- Isso aí é choro de perdedor. O estádio do Bonsucesso está funcionando perfeitamente. O que não me agrade é essa história da pessoas jogar garrafa, copo de plástico e se criar uma crise terrível por causa disso. Mas eu garanto que não houve falta de ambulância. A ambulância chegou na hora certa. A única coisa que aconteceu foi um torcedor que passou mal, a ambulância o levou para o hospital e depois retornou - concluiu.


Fonte: Globoesporte.com

Nenhum comentário: