sábado, 31 de março de 2012

BONSUCESSO VISITA O DUQUE DE CAXIAS NO ESTÁDIO MARRENTÃO

Bonsucesso precisa vencer para se distanciar da zona de rebaixamento
Foto: Arquivo Internet

Ameaçada de não acontecer devido a greve do elenco do Bonsucesso, a partida diante do Duque de Caxias, neste domingo, às 16h, no Estádio Romário de Souza Faria, pela sexta rodada da Taça Rio, está confirmada. A greve foi encerrada na quinta e os jogadores de ambas as equipes esperam contribuir para evitarem a queda de suas equipes.

Na classificação geral, o Duque de Caxias tem 12 pontos, ocupando a 11ª colocação. Já o Bonsucesso vem logo atrás, com 11 pontos no 13º lugar. Na Taça Rio, o Bonsucesso é o lanterna do Grupo A, com cinco pontos, não tendo mais chances de chegar à semifinal, enquanto no Grupo B o Duque ocupa o sexto lugar, com quatro pontos, possuindo remotas chances de conquistar a vaga.

BONSUCESSO TENTA ESPANTAR FANTASMA DA QUEDA

A semana foi conturbada no Bonsucesso. Na terça passada, os jogadores entraram em greve e não treinaram, protestando pelos salários atrasados. Apenas nesta quinta tudo foi reestabelecido, após acordo dos jogadores com o presidente Zeca Simões.

Para essa partida, o Bonsucesso não poderá contar com Saulo e Diogo, suspensos. Jaime e Bruno Ferreira assumem as suas posições. O técnico Marcão comentou sobre a partida decisiva.

- Precisamos vencer, a vitória poderá nos deixar em uma posição privilegiada fora da briga pelo rebaixamento, é um jogo complicado, o Duque de Caxias tem a situação parecida com a da gente, é um time que melhorou na Taça Rio, é com muito trabalho que conseguiremos cumprir nossos objetivos - disse o treinador.

DUQUE AINDA SONHA COM VAGA NA SEMIFINAL

Mesmo após a derrota por 2 a 0 para o Botafogo, sábado passado, o Duque de Caxias continua com chances de classificação para a semifinal da Taça Rio. Com quatro pontos no Grupo B, a equipe precisa mais do que nunca vencer os próximos jogos para ultrapassar os primeiros colocados e alcançar o seu objetivo.

Diante do Bonsucesso, o técnico Eduardo Allax não terá problemas para encontrar o seu time titular. O treinador comentou sobre as possibilidades de classificação do Duque de Caxias nesta reta final de Carioca.

- Nunca pensamos na possibilidade da derrota, mas não é anormal perder para o Botafogo, que tem um grande time. Aconteceu e é passado. Continuamos vivos e temos que ir em busca da vaga na semifinal, que segue sendo o nosso principal objetivo na competição - afirmou Allax.

FICHA TÉCNICA

DUQUE DE CAXIAS X BONSUCESSO

Estádio: Romário de Souza Faria, em Duque de Caxias (RJ)
Data/hora: 1/4/2012 - 16h (de Brasília)
Árbitro: Agnaldo Xavier Farias (RJ)
Auxiliares: Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ) e Marco Aurelio dos Santos Pessanha (RJ)

DUQUE DE CAXIAS: Fernando, Arílson, Paulão, Fábio Aguiar e Rodrigues; Neves, Juninho, Danilo Rios, Raphael Augusto e Jefinho; Gilcimar. Técnico: Eduardo Allax.

BONSUCESSO: Jaime, Felipe, Arthur Rigonne, Admilton e Antônio Carlos; Márcio Guerreiro, Bruno Ferreira, Ricardo Bóvio e Marco Goiano; Juninho e Jefferson. Técnico: Marcão.

ESCALA DE ARBITRAGEM: DUQUE DE CAXIAS X BONSUCESSO


DUQUE DE CAXIAS X BONSUCESSO

ESTÁDIO : MARRENTÃO
DIA : 01/04/12
HORÁRIO : 16:00

ÁRBITRO:
AGNALDO XAVIER FARIAS

ÁRBITRO ASSISTENTE Nº 1:
EDINEY GUERREIRO MASCARENHAS

ÁRBITRO ASSISTENTE Nº 2:
MARCIO MENDES CABRAL

*4º ÁRBITRO:
MARCO AURELIO DOS SANTOS PESSANHA

*A.A.A. Nº 1:
JOÃO BATISTA DE ARRUDA

*A.A.A. Nº 2:
ANTONIO FREDERICO MACIEL DOS SANTOS

TÉCNICO:
SERGIO DE OLIVEIRA SANTOS

sexta-feira, 30 de março de 2012

BONSUCESSO REALIZA COLETIVO VISANDO PARTIDA DECISIVA

Bonsucesso necessita da vitória para se distanciar da zona de rebaixamento
Foto: André Queiroz

O Bonsucesso realizou na tarde desta sexta-feira (30), um treino coletivo se preparando para o jogo decisivo contra o Duque de Caxias no próximo domingo (01), ás 16 horas no estádio Romário de Souza Farias, mais conhecido como Marrentão. Na oportunidade o treinador Marcão realizou um treino de dois toques e ao final promoveu um coletivo.

Para a partida decisiva, o treinador Marcão não poderá contar com o goleiro Saulo e o meia-atacante Diogo ambos suspensos por três cartões amarelos, Jaime e Bruno Ferreira entram em seus respectivos lugares.

A equipe considerada titular que participou do treino foi: Jaime, Felipe, Arthur Rigonne e Admilton, Antônio Carlos, Márcio Guerreiro, Bruno Ferreira, Ricardo Bovio, Marco Goiano, Juninho e Jefferson.

Para o treinador Marcão, essa partida poderá ser decisiva para o rubro-anil.

- Precisamos vencer, a vitória poderá nos deixar em uma posição privilegiada fora da briga pelo rebaixamento, é um jogo complicado, o Duque de Caxias tem a situação parecida com a da gente, é um time que melhorou na Taça Rio, é com muito trabalho que conseguiremos cumprir nossos objetivos, completou Marcão.

O Bonsucesso enfrenta o Duque de Caxias, domingo (01) às 16 horas no estádio Marrentão, em Duque de Caxias.

BALANÇO GERAL DO CAMPEONATO CARIOCA DE JUNIORES


O Campeonato Estadual de Juniores da Série A chega a 11ª rodada da Taça Guanabara. O Nova Iguaçu, lidera de forma isolada, estando a equipe da Baixada Fluminense a quatro vitórias de ser campeão do primeiro turno e garantindo sua vaga na final. O time comandado por Rogério Pina lidera em todos os quesitos: maior número de pontos, ataque mais positivo, defesa menos vazada e artilheiro. A competição, que tem a fórmula diferente da utilizada pelo profissional, chama a atenção pelo equilíbrio e pelas surpresas, e que surpresas.

Foram realizados 96 jogos na Taça Guanabara. E sem Dúvida dos times de menores investimentos, Nova Iguaçu e Bonsucesso são as surpresas do campeonato.

GOLS

Foram marcados 287 gols, uma média de 3,02 gols por jogo.

Os ataques mais positivos são: Nova Iguaçu e Flamengo, que marcaram 36 vezes. Fluminense e Botafogo, 26; e o Vasco 23 gols. Das equipes de menor investimento, o Macaé é o que mais se aproxima do pelotão de frente com 18 gols marcados. O ataque que menos incomodou foi do Duque de Caxias que marcou 8 vezes. Bangu com 9, Volta Redonda, com 9. Madureira e Americano, com 10 marcados, estão logo atrás.

A defesa menos vazada da competição é do Flamengo, que sofreu 8 gols. Nova Iguaçu, sofreu 9 gols. Vasco, com 10 e Botafogo, com 11 vem logo atrás. Na sequência, Bonsucesso, com 13, Volta Redonda com 14 gols sofridos e Fluminense com 15 estão entre as menos vazadas. Já o Resende, que sofreu 32 gols, tem a defesa mais vazada. Friburguense com 28 e Madureira, com 30, vem logo atrás.

Foi marcado apenas um gol contra na competição. Daniel, do Americano, foi o autor.

Ataques da Taça Guanabara

1º) Nova Iguaçu – 36 gols.
2º) Flamengo – 35 gols.
3º) Fluminense – 29 gols.
4º) Botafogo – 26 gols.
5º) Vasco – 23 gols.
6º) Macaé – 21 gols.
7º) Bonsucesso – 18 gols.
8º) Resende – 17 gols.
9°) Olaria – 15 gols.
10º) Friburguense – 13 gols.
11º) Americano – 12 gols.
12º) Madureira – 10 gols.
13º) Boavista – 10 gols.
14º) Volta Redonda – 10 gols.
15º) Bangu – 9 gols.
16º) Duque de Caxias – 8 gols.

Defesas menos vazadas na Taça Guanabara

1º) Flamengo – 8 gols.
2º) Vasco – 8 gols.
3º) Nova Iguaçu – 9 gols.
4º) Botafogo – 11 gols.
5º) Bonsucesso – 15 gols.
6º) Fluminense – 15 gols.
7º) Volta Redonda – 16 gols.
8º) Boavista – 17 gols
9º) Americano – 18 gols.
10º) Bangu – 18.
11º) Macaé – 21 gols.
12º) Duque de Caxias – 22 gols.
13º) Olaria – 24 gols.
14º) Friburguense – 28 gols.
15º) Madureira – 30 gols.
16º) Resende – 32 gols.

CARTÕES

A disciplina chamou a atenção nesta Taça Guanabara de juniores, muitos cartões foram distribuídos. Nestes 95 jogos realizados, foram aplicados 663 cartões amarelos, uma média de 6,97 cartões por partida. Em uma categoria que está a um passo do profissionalismo, os números são considerados altos. O Flamengo é o clube que mais recebeu cartão amarelo: 43. O Nova Iguaçu, com 22 cartões amarelos recebidos é o mais disciplinado.

Já o cartão vermelho foi apresentado pelos árbitros por 50 vezes. O clube que mais foi ‘agraciado’ foi o Americano de Campos, que teve oito jogadores expulsos. Parabéns ao Olaria que não teve nenhum jogador indo mais cedo para o chuveiro.

GOLEADAS

Nestes 87 jogos realizados, tivemos 11 goleadas: 6 a 0, 6 a 1, 5 a 0 e 5 a 1, foram os placares que mais tivemos: dois cada. 4 a 0, 4 a 1 e 6 a 1 aparecerem uma vez cada.

Quem mais goleou:

O Nova Iguaçu foi o time que mais goleou: 4.

Nova Iguaçu 5 x 0 Olaria
Nova Iguaçu 5 x 1 Macaé
Nova Iguaçu 6 x 0 Friburguense
Nova Iguaçu 5 x 1 Duque de Caxias

As outras goleadas: Olaria 6 x 3 Resende; Vasco 4 x 1 Friburguense; Fluminense 4 x 0 Duque de Caxias; Flamengo 6 x 1 Madureira; Fluminense 6 x 0 Bangu; Flamengo 5 x 0 Boavista; e Flamengo 6 x 1 Fluminense.

ARTILHARIA

Está muito concorrida a briga pela artilharia do Campeonato Estadual da Série A de juniores. O grande destaque está no Nova Iguaçu. Biro Biro é o artilheiro com 10 gols assinalados.

11 GOLS
Biro biro (Nova Iguaçu).

9 GOLS
Hudson (Macaé) e Nixon (Fla).

8 GOLS
Nixon (Fla) e Felipe (Ola).

7 GOLS
Tiago (N.Iguaçu) e Matheus (Fla).

6 GOLS
Vitinho (Bot), Luan (Mad) e Douglas (Fri).

5 GOLS
Erick (Bon), Luiz Felipe (Boa), Romário (Vas), Gabriel (Mac), Fernandinho (Fla), Higor (Flu) e Wellington (N.I).

4 GOLS
Franklin (Cano), Ramon (Bon), Jefferson e Sassá (Bot), Jonathan (N.I), William (Res), Matheus (Ola), e Eduardo (Flu).

3 GOLS
Bruno (Bon), Otávio (Volt), Leandro (Fla), Fabinho e Pablo (Flu), Alan e Maranhão (Res) e Matheus (Fri) e Yago (Vas).

2 GOLS
Natan e Marcelinho (Ban), Doria e Gege (Bot), Zé Carlos (Volt), Tiago e Robert (Duq), Lucas e Adrian (Fla), Caio, Marcos Jr., Rafael Assis e Michael (Flu), Rodolfo (Fri), Linhares (Res), Daniel e Nikson (Cano), Lincoln (Ola), Vítor (Boa), Marlone, Luciano, Jhon Cley, Guilherme e Pereira (Vas) e Wellington (N.I).

1 GOL
Marquinho, Wesley, Ismael, Raphael e Hugo (Boa); Marcos Senra, Marlon, Arthur, Rui e Heitor (Bon), Igor, Felipe Luiz, Thiaguinho, Otávio e Dameão (Ban), Paulo Henrique, Hugo, Cláudio e Ronalti (Mac), Otávio, Gilberto, Rafinha, Renan, Dedé, Rômulo, Kerlyson e Elber (Bot); Bottinelli, Polaco, Pedro e Mathues (Volt), Fábio, Igor, Caio e Yago (Duq), Samir, Lorran, Rafinha, Felipe Dias, Yguinho e Digão (Fla), Danilo, Léo Lélis, Renan e Rafinha (Flu), Rodrigo, Adib, Philipe, Serginho, João Douglas, Palagar e Leonidas (N.I), Conrado e Rodrigo (Fri), Flávio, Mateus, Régio, Davi, Rafael e Vitor Hugo (Res), Pedro, Marcelinho, Júlio Cesar e Dylan (Mad), Alves, Samuel, Carlos Renato e Marcos Vinícius (Cano), Daniel (Ola), Rodrigo Dinamite, Allan, Dieyson, Luan e Paulista (Vas).

CLASSIFICAÇÃO

1º) Nova Iguaçu- 31 pontos
2º) Flamengo- 29
3°) Botafogo- 28
4º) Fluminense- 28
5º) Vasco- 25
6º) Bonsucesso- 21
7º) Volta Redonda- 17
8º) Macaé- 16
9º) Bangu- 13
10º) Boavista- 13
11º) Olaria- 10
12º) Americano- 10
13º) Madureira- 9
14º) Duque de Caxias- 9
15°) Friburguense- 9
16º) Resende- 5

quinta-feira, 29 de março de 2012

BONSUCESSO VOLTA AOS TREINOS VISANDO PARTIDA DECISIVA

Elenco volta a treinar, visando partida diante do Duque de Caxias
Foto: André Queiroz

A paz volta a reinar no Bonsucesso Futebol Clube. Na última terça-feira (27) os jogadores entraram em greve, alegando salários atrasados. A ausência dos atletas surpreendeu o treinador da equipe Marcão.

- Infelizmente não houve treino, íamos dar continuidade aos treinamentos da semana visando à partida contra o Duque de Caxias, os meninos disseram que tinham um acordo com a direção e que não foi cumprido – disse Marcão.

Mas, uma reunião realizada nesta quinta-feira (29) à tarde devolveu a paz no clube, o presidente Zeca Simões entrou em um acordo com os atletas e os mesmos voltaram as suas atividades.

O Treinador Marcão comenta sobre acordo, e a volta aos treinamentos:

- É muito importante para ambas as partes, estamos praticamente no final do campeonato, cada treino a equipe se fortalece, é importante para todos esse acordo, agora é dar continuidade ao trabalho.

Assim, os jogadores voltam aos treinos visando à partida contra o Duque de Caxias, no próximo domingo (01), às 16 horas no estádio Marrentão.

COLUNA ''OPINIÃO E HISTÓRIA'' COM GEORGE JOAQUIM


Superação Fora das Quatro Linhas.

Escrevo preocupado com a situação do Bonsucesso no momento. É difícil até mesmo escrever sobre o campeonato. A questão salarial é sagrada, assim como a questão profissional. O futebol vive de vitórias. Arrecadação, seja de bilheteria, quadro social e marketing acontecem diante de bons resultados. Aliás, o quadro social há muito tempo não sustenta clube. Não sustenta clube pequeno e muito menos o tal grande. Se pelo menos o Bonsucesso vencesse os pequenos, a visão que teria a mídia sobre o rubro-anil seria amplamente maior do que é.

E para a diretoria de marketing do Bonsucesso seria mais fácil vender um produto bem colocado no mercado do que este produto que a mídia está vendo. Infelizmente os olhares da mídia para nosso clube são outros. Alternativas deveriam ser postas para a diretoria, mas pelo que leio as atitudes são outras.

Outro ponto chave da crise é a falta de jogos na Teixeira. O nosso clube foi altamente prejudicado pelo veto à realização de jogos. Esta situação vai além de laudos de qualquer instituição. É descaradamente uma situação política e excludente. Os laudos liberatórios dos jogos das Instituições Públicas envolvidas já se encontram na federação desde o jogo contra o Americano. Se não houve prazo antes e agora, qual a desculpa do jogo contra o Boa Vista? A tabela da Federação ainda está “a definir”. Quem já visitou os outros estádios sabe o que estou escrevendo. Os jogos na Teixeira seriam uma economia de gastos que estariam sendo voltados para o futebol. E será que ninguém compreende isso!

Temos que acreditar na solução da crise. A rodada que inicia neste sábado é altamente favorável ao nosso clube. Quem serão os mais beneficiados por uma vitória do Bonsuça nesta rodada? Os próprios jogadores! A permanência do clube na primeira divisão será um parágrafo positivo no currículo de cada um.

Mas, para ninguém esquecer: o salário é sagrado!

A Rodada.

O Bonsucesso na rodada que passou levou certos golpes que quase levaram ao nocaute por susto. Mas confesso que esperava este desconforto na tabela. O Bonsucesso foi o único do povo que está envolvido nas últimas colocações a enfrentar um representante dos “grandes”. As equipes que jogaram em casa, exceção do Olaria, souberam aproveitar o fator campo e venceram.

Esse foi o momento certo de perder. Ainda restava gordura para queimar. A partir da próxima rodada uma derrota poderá ser fatal e conduzir o Bonsucesso a beijar a lona da “rabeira”. Comparando com os outros adversários, o Bonsucesso não enfrentará equipe “grande” nas próximas três rodadas. Na altura do Campeonato será uma vantagem maravilhosa.

O Bonsucesso vencendo o Duque de Caxias poderá ser beneficiado com as derrotas dos visitantes que estão diretamente ligados a questão do rebaixamento. Os dois últimos colocados, Bangu (9 pontos) e Americano (8 pontos) estarão enfrentando na casa do adversário o Flamengo e o Resende, respectivamente. O Olaria (10 pontos) e o Madureira (11 pontos) também serão visitantes na rodada, enfrentando o Boa Vista e o Friburguense, respectivamente.

Se a 5ª rodada foi ruim, a 6ª rodada poderá ser muito boa. Espero!

Os três jogos restantes das equipes com até 15 pontos:

Friburguense (15 pts): Madureira (c), Botafogo (f) e Bonsucesso (c);
Nova Iguaçu (15 pts): Volta Redonda (c), Americano (f) e Vasco (n);
Boa Vista (14 pts): Olaria (c), Bonsucesso (f) e Botafogo (n);
Duque de Caxias (12 pts): Bonsucesso (c), Olaria (f) e Madureira (c);
Madureira (11 pts): Friburguense (f), Fluminense (c) e Duque de Caxias (f);

Bonsucesso (11pts): Duque de Caxias (f), Boavista (c) e Friburguense (f).

Olaria (10 pts): Boavista (f), Duque de Caxias (c) e Fluminense (f).
Bangu (09 pts): Flamengo (f), Macaé (c) e Resende (f).
Americano (08 pts): Resende (f), Nova Iguaçu (c) e Flamengo (f).

Resgatando a História.

Há 43 anos o Bonsucesso escrevia uma história de superação no “Maior do Mundo”. No dia 29 de março de 1969, o Rubro-Anil empatava com o Fluminense no Maracanã. O jogo foi dramático para o Bonsuça: o zagueiro Moisés atuou como goleiro devido à expulsão de Ubirajara. Acompanhe a ficha técnica desta partida aqui no Fanáticos:

Fluminense 1x1 Bonsucesso

Data: 29/03/1969
Local: Maracanã
Público: 24.832
Juiz: Arnaldo César Coelho
Auxiliares: Carlos Floriano Vidal e Rubens Sousa Carvalho
Gols: Samarone 23’ e Morais 60’
Expulsão: Ubirajara por ter dado uma cusparada na cara do ponta-direita Wilton, aos 88’

Fluminense: Félix, Oliveira, Galhardo, Assis e Marco Antônio; Silveira e Lulinha (Suingue); Wilton, Flávio, Cláudio e Lula. Técnico: Telê

Bonsucesso: Ubirajara (Moisés); Luis Carlos (Dutra), Moisés, Lumumba e Alberico; Renê e Danilo Meneses (Fifi); Waldir, Jair Pereira, Didinho e Morais. Técnico: Duque