sexta-feira, 5 de outubro de 2012

COLUNA ''OPINIÃO E HISTÓRIA'' COM GEORGE JOAQUIM



Cesso na 2ª Fase.

O Bonsucesso conseguiu sua classificação à segunda fase da Copa Rio com uma vitória sobre o Tubarão da Costa Verde, o Angra dos Reis. O nosso querido clube, na edição de 2012, bateu os números das outras edições. Com cinco vitórias nessa primeira fase, o Cesso bateu a campanha de 1998, onde obteve quatro vitórias. É a segunda edição que o Cesso se classifica à segunda fase. A última vez foi em 1999. Apesar de ser formada a poucos dias da competição, a equipe de Caulin venceu duas vezes um clube da terceira divisão, venceu duas vezes o Clássico Leopoldinense e bateu na última rodada uma equipe que esteve no grupo X da série B deste ano. Os sustos ocorreram, mas, acredito que suficientes para aprendizagem do grupo.

A responsabilidade de Caulin, agora no Grupo E, será outra. Pela frente teremos equipes bem mais fortes que Mangaratibense e Angra dos Reis. Audax (ascendeu à Série A), Bangu, Goytacaz e Resende serão nossos adversários. O fator campo será fundamental, importantíssimo, extraordinário e essencial para se chegar à terceira fase. Nosso comandante terá uma semana de folga para analisar a primeira rodada do grupo e preparar um esquema ideal para vencer o Resende na segunda rodada (13/10) na Teixeira de Castro.

E mais uma vez o tal índice técnico gerou confusão. Por que ao elaborar o Regulamento da competição a Federação de Futebol ignora o empate para o índice técnico? Por que não é criado um artigo que estabeleça os critérios de desempate para as equipes com o mesmo índice técnico?

Este método de administrar o futebol de nosso estado precisa ser questionado. Os critérios devem ser explícitos no Regulamento. A “tal responsabilidade para si” de decidir o futuro de uma equipe na competição é altamente especulativo e fere o direito à transparência que um Estado democrático exige.

Resgatando a História.

Há 45 anos, na Gávea, o Bonsucesso venceu o Flamengo. Confira a ficha técnica desta partida.

►Flamengo 1 x 2 Bonsucesso.

Data: 1º/10/1967.
Local: Gávea.
Árbitro: José Mário Vinhas.
Gols: Enos 1’ e 2’; João Daniel.

Flamengo: Marco Aurélio, Murilo, Ditão, Jaime Valente e Paulo Henrique; Nelsinho e Reyes; João Daniel, Ademar, Luís Carlos e Arilson.

Bonsucesso: Jonas, Luís Carlos, Paulo Lumumba, Moisés e Albérico; Amaro e Ivo; Gilbert, Gibira, Enos e Valdir. Técnico: Antoninho.

Fontes desta matéria: site rsssfbrasil.com e Blog do Marcão.

Abração a todos.

4 comentários:

Dêrauê disse...

Pois é, Prof. George... A Federação nunca se cansa de fazer lambança... Mas os cães ladram e a caravana segue.
ADIANTE, CESSO!
Saudações rubras e anis!

Anônimo disse...

Caro professor e grande benemérito que tal dar aula de como fazer colunas para esses colunistas deste blog???

George Joaquim Ferreira Machado disse...

Amigo Anônimo. Agradeço a sua visita e participação. Os irmãos de coração rubro-anil, Herman, Veras e Dêrauê apresentam as suas individualidades em suas colunas e conseguem passar o recado para a torcida do Cesso. Concordar ou não faz parte do processo democrático. Abração.

Anônimo disse...

Caro professor entendo sua posição mas sua coluna não tem lero lero,quem tá chegando agora e principalmente falsidade com nossos rivais.Não esqueça das aulas para o bem do nosso clube.