sexta-feira, 29 de junho de 2012

COLUNA ''OPINIÃO E HISTÓRIA'' COM GEORGE JOAQUIM


A Mídia que Alimenta a Elite.

Ligo o rádio e ouço que o programa "tal" está fazendo uma promoção de distribuir camisas do time de coração do ouvinte. Mas as camisas são do Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo. Ligo em outra rádio e esta também segue este pensamento. Os jornais sejam eles esportivos ou não, de grande circulação ou não, também seguem esta  linha promocional. Muitas são as promoções envolvendo camisas, mochilas, bonés, faixas, copos, toalhas, etc. Mas todas voltadas ao público torcedor dos quatro maiores do Rio.

A mídia também é usada para demonstrar como os grandes clubes são beneficiados por investimentos de grandes empresas. Uma antiga cervejaria investiu em obras nos quatro grandes do Rio e fez questão de anunciar este feito nas propagandas de rádio e TV.

E para os tradicionais de menor investimento? Nada. Infelizmente a mídia atual segue a uma doutrina de exclusão idêntica da década de 10. Não colocar os tradicionais numa promoção é burrice. O torcedor de um grande clube também mantém carinho com outros tradicionais do futebol carioca. O America é o campeão de ser o segundo clube da torcida carioca. Com certeza os moradores de Bonsucesso, Olaria, Madureira, São Cristóvão, Portuguesa e Campo Grande que torcem por times grandes elegeram os tradicionais suburbanos os segundos times de seus corações.

Se uma promoção for direcionada aos clubes de menor investimento, ela também será sucesso de vendas. Os meios de comunicação são importantes fontes de notícias e formação de opinião, como também líderes de propagar uma ideia, um evento, um movimento e consolidação de torcidas como também a ampliação delas.

A mídia deve ser ousada e não excludente. O retorno será satisfatório e os meios de comunicação estarão agradando uma grandiosa torcida que se nega a morrer.

Resgatando a História.

Há 65 anos as arquibancadas de concreto da Teixeira de Castro foram inauguradas com uma rodada dupla comemorativa. Na partida principal, o Bonsucesso venceu o Madureira. Na partida complementar, Botafogo e Fluminense empataram em 5 a 5. Confira a ficha técnica do Clássico Suburbano Festivo:

Bonsucesso 3 x 2 Madureira

Data: 29/06/1947
Competição: Amistoso
Local: Teixeira de Castro
Árbitro: Guilherme Gomes
Gols: Zé Luiz, Jorge e Flavio; Beijinho e Genésio.

Bonsucesso: Max, Gato e Antoninho; Cambuí, Mirim e Nélson; Ruy (Nerino), Ubaldo, Zé Luiz, Jorge (Flávio) e Eunápio.

Madureira: Neném, Messias (Mário Brandão) e Perereca; Olavo, Hermínio (Claudionor) e Godofredo; Lupércio, Genésio, Cidinho (Caíco), Beijinho e Esquerdinha.

Abração a todos.



3 comentários:

Dêrauê disse...

Data marcante para o Bonsuça, a de hoje! Parabéns, Estádio! Parabéns, prof. George!
A mídia sempre definiu quem eram seus amigos - os "grandes" - e sempre cumpriu bem seu papel nessa "amizade". Infelizmente, o que essas empresas - e os meios de comunicação já se transformaram nisso também - querem é o lucro rápido, fácil e seguro, e que se exploda o futebol.
Mas é aquilo, né, George: vida de suburbano nunca foi fácil mesmo...
Grande abraço, mestre!

Anônimo disse...

Sr. George não precisamos de" esmola" nosso presidente é super competente e empreendedor tem que ver o planejamento que está sendo feito para a copa rio e a segundona do ano que vem é de dar inveja a nossos coirmãos,Neto está sendo contratado, estrutura de time grande,temos vários olheiros nessa segundona,nosso estádio já foi até liberado e teremos um timaço no ano que vem .Iiiiiiiiiiiiiiiiiii que merda acordei.

George Joaquim Ferreira Machado disse...

Obrigado Dêrauê! Um forte abraço.