segunda-feira, 31 de outubro de 2011

WILSON GOTTARDO É APRESENTADO COMO TREINADOR DO BONSUCESSO

Wilson Gottardo é apresentado no estádio Leônidas da Silva
Foto: Fabio Menezes

Oficialmente apresentado na manhã desta segunda-feira (31) no Estádio Leônidas da Silva, o ex-zagueiro Wilson Gottardo (foto) comandará o rubro-anil da Leopoldina na volta do clube à Série A do Rio de Janeiro, após dezoito anos ausente da elite do futebol estadual.

Vitorioso por onde passou como jogador, Gottardo - que conquistou títulos históricos notadamente com a camisa do Botafogo, mas também brilhou em campanhas memoráveis de Flamengo e Cruzeiro, dentre outros - dará sequência à sua nova carreira, após dirigir no primeiro semestre o Villa Nova, de Minas Gerais, quando levou a equipe de Nova Lima à quinta colocação do certame daquele estado e à Série D do campeonato brasileiro deste ano.

"Minha vida é e sempre foi movida por desafios e estou motivado pela oportunidade de trabalhar no Bonsucesso. Sou um profissional de diálogo franco e aberto, respeitando individualdades, mas sempre priorizando a hierarquia. A tradição e a história do clube serão valorizadas com um trabalho sério e de qualidade", garantiu Gottardo, que terá como auxiliar Valteir Gomes Franco.

Até o final desta semana, o novo treinador comandará suas primeiras atividades de campo e avaliará o elenco rubro-anil com vistas ao estadual de 2012.

domingo, 30 de outubro de 2011

COLUNA ''O RUBRO ANIL EM TRÊS TOQUES COM ''DIEGO ZURITA''

Salve Salve, galera Rubro-Anil!

Novidades chegando no nosso Bonsuça: Depois de toda a polêmica envolvendo a demissão do técnico Manoel Neto, a diretoria rubro-anil anuncia o novo comandante do leão. Trata-se de Wilson Gottardo.

É cedo ainda para falar sobre a contratação, já que Gottardo ainda nem foi apresentado aos jogadores do clube, porém, como eu disse aqui na semana passada, já sabemos que ele recebe uma resposabilidade enorme: A de substituir Manoel Neto. Assumir qualquer função é sempre uma responsabilidade, mas quando se assume, substituindo alguém extremamente competente e vitorioso, esta responsabilidade é muito maior.

Gottardo, após encerrar sua carreira de jogador, chegou a ser empresário de jogadores e posteriormente tornou-se técnico, tendo treinado o Vila Nova Atlético Clube de Minas Gerais. Sua passagem pelo clube mineiro foi positiva, mas não foi muito duradoura.

O que me surpreende é a escolha do Bonsucesso em substituir um profissional extremamente experiente que treinou diversos clubes do Rio de Janeiro e conquistou vários títulos por um treinador novato que nunca atuou como técnico no Rio de Janeiro.

Após a demissão do Neto, eu particularmente pensava na possibilidade da contratação de um técnico experiente que já tivesse conseguido grandes campanhas no cenário carioca. Alguém como Roy (que se destacou recentemente no Madureira tendo sido vice-campeão brasileiro da Série D 2010 e Campeão da Taça Carlos Alberto Torres 2011), Alfredo Sampaio (Campeão da Taça Rio 2006 pelo Madureira e Vice-Campeão da Taça Guanabara 2011 pelo Boavista) ou Hamilton Oliveira (Técnico do Olaria em 2009 que conseguiu o acesso de volta para série A).

Não estou de maneira nenhuma questionando o talento e a capacidade de Wilson Gottardo. Pode ser que ele consiga grandes resultados no Bonsuça. Esperamos e torcemos para isso, mas acho que para um time como o Bonsucesso que volta a Série A depois de 18 anos talvez fosse melhor um tecnico acostumado com essa situação.

Mas, embora eu pense desta forma, valorizando a experiência em campeonatos, sei que precisamos dar tempo para o Gottardo trabalhar sem nos precipitarmos. Devemos apoiar e incentivar o novo treinador e mostrar para ele que além do elenco do clube ele poderá contar com o apoio de um poderoso décimo segundo jogador: A nossa torcida!

Nossa torcida que fez a diferença na série B e que mostrará sua paixão na Série A de 2012. Uma torcida que sabe cobrar quando é preciso, mas que também sabe deixar os profissionais trabalharem sem exercer pressões precipitadas.

Temos ainda o final de outubro e mais dois meses para que nosso time se reorganize para a nossa volta triunfal a primeirona. Vamos aguardar e continuar torcendo! Grande abraço a todos e ótima semana!

sábado, 29 de outubro de 2011

WILSON GOTTARDO É O NOVO TREINADOR DO BONSUCESSO


Na manhã deste sábado (29), após muitas especulações, o Presidente Zéca Simões e o gerente de futebol Fabinho de Jesus, anunciaram a escolha de Wilson Gottardo como treinador do Bonsucesso para a disputa do Campeonato Carioca 2012.

O novo treinador terá a responsabilidade de conduzir o Leão da Leopoldina na elite do futebol Carioca, que terá inicio, em meados de Janeiro. Wilson Gottardo após sua brilhante carreira como zagueiro da Seleção Brasileira e de times como Flamengo, Botafogo, entre outros, iniciou sua carreira de técnico no início desse ano, para conduzir o Vila Nova/MG, no campeonato Mineiro.

Natural de Santa Bárbara d’Oeste, no interior de São Paulo, Wilson Roberto Gottardo tem 48 anos e, antes de trabalhar para se tornar técnico, era empresário de jogadores de futebol.

Já na próxima segunda-feira, dia 31, o novo comandante começará os trabalhos no comando da equipe, às 9h, no estádio Leônidas da Silva.


quarta-feira, 26 de outubro de 2011

''VALE A PENA VER DE NOVO'' - 1.000 JOGOS EM CAMPEONATOS CARIOCA


O Campeonato Carioca, que chegou a sua 107ª edição (1906 a 2011), tem riquíssimas histórias para contar nos seus 105 anos. Poucos sabem com precisão quando e quantos clubes chegaram aos 1.000 jogos na competição mais charmosa do país. Dos 68 times, que já participaram do Estadual, nove já alcançaram o milésimo jogo: Fluminense, Botafogo, América, Flamengo, São Cristóvão, Bangu, Vasco da Gama, Bonsucesso, Olaria e Madureira.

A PRIMEIRA A GENTE NUNCA ESQUECE

O FLUMINENSE FC foi o primeiro clube a alcançar os mil jogos, no dia 26 de novembro de 1961. O jogo aconteceu na Rua Bariri, e o Tricolor das Laranjeiras ficou no empate com o Olaria de 2 a 2. Humberto aos 9 minutos do primeiro tempo e Esquerdinha aos 7 minutos da etapa final fizeram para o Fluminense, enquanto Valter aos 13, e Didi aos 30 minutos da segunda etapa, deixaram tudo igual.

FOGÃO IRRESISTÍVEL: TÍTULO, INVENCIBILIDADE E O MILÉSIMO JOGO

Dezenove dias depois, o Fluminense foi novamente protagonista de mais um milésimo jogo. Só de que dessa vez quem chegou à marca, foi o BOTAFOGO FR. Disputado no Maracanã, o Clássico Vovô, teve o triunfo do Alvinegro, que venceu por 1 a 0, no dia 14 de dezembro de 1961. O gol só poderia ser do maior ídolo da história do Botafogo: Mané Garrincha marcou aos 6 minutos do segundo tempo. Além da marca, nesse jogo o Alvinegro chegou a 41 partidas invictas e no final, conquistou o título Estadual.

MIL VEZES AMÉRICA

O AMÉRICA FC, que atualmente disputará a Segundona, já fez grandes jogos. Em 7 de julho de 1963, o Mequinha foi o terceiro clube a chegar aos mil jogos, ao golear o Canto do Rio por 4 a 1, no Estádio Caio Martins, em Niterói. A partida foi pela segunda rodada do primeiro turno. Nelsinho aos 6 minutos abriu o placar para o América; Homero aos 12 minutos empatou para o Cantusca; Sabará aos 41, da primeira etapa recolocou o América em vantagem. No segundo tempo, Zezinho aos 25, e Sabará aos 42 minutos fecharam o placar.

CAMPEÃO DE 1963, MENGÃO CHEGA AOS 1.000 JOGOS

O CR FLAMENGO, que só passou a disputar o Estadual em 1912, foi o quarto a atingir os 1.000 jogos em cariocas. No dia 10 de outubro de 1963, o Rubro-Negro enfrentou a Portuguesa Carioca, que era o time mandante e escolheu São Januário como palco do jogo. Quis o destino que o clube da Gávea alcançasse a marca no campo do arqui-rival, e com vitória por 1 a 0, gol assinalado pelo volante Nélson, de pênalti, aos 42 minutos do primeiro tempo. Nesse ano, o Flamengo conquistou o título carioca, com destaque para o atacante Airton, artilheiro do time com 15 gols.

CADETES SÃO O QUINTO CLUBE A CHEGAR A CASA DOS MIL

O SÃO CRISTÓVÃO FR para quem não sabe, foi o quinto clube a chegar ao milésimo jogo na competição. Pela sexta rodada do primeiro turno, no dia 9 de agosto de 1964, o time Cadete, jogando no seu Estádio de Figueira de Melo, empatou com o Vasco em 3 a 3. Num jogão, o Vasco abriu 2 a 0 no primeiro tempo, com o atacante Mário (aos 2 e 44 minutos). Na etapa final, o meia Valter diminuiu aos 5, mas Célio, de pênalti, ampliou para a cruz-de-malta. Dois minutos depois, Aladim encostou para o São Cri-Cri. E aos 44 minutos, Valter, de novo, igual o placar. Os cadetes terminaram o Estadual na 10ª posição.

BANGUZÃO: VICE-CAMPEONATO COM GOSTINHO 1.000

Vinte sete dias depois, foi à vez do BANGU AC atingir as 1.000 partidas na história da competição. No dia 5 de setembro de 1964, o Alvirrubro enfrentou o América, no Estádio Mario Filho, Maracanã, com um público de quase 10 mil pessoas. Apesar de uma partida bastante disputada do início ao fim, empate sem gols. O Bangu naquele ano, chegou a decisão contra o Fluminense, mas acabou perdendo os dois jogos: 1 a 0 e 3 a 0, terminando com o vice.

MACHÃO DA GAMA ALCANÇA A MILÉSIMA PARTIDA EM CARIOCAS

O sétimo clube, que completou mil partidas, foi o CR VASCO DA GAMA. No dia 2 de abril de 1972, válido pela sétima rodada da Taça Guanabara, no Clássico da Paz, o time de São Januário mesmo tendo craques como Buglê, Roberto Dinamite e Suíngue, não conseguiu passar pelo bom goleiro Jonas e ficou no empate com o América em 0 a 0, no Maracanã. Com uma renda de Cr$ 128.233,00 e um público de 20.235 pagantes. Naquele ano, o Vasco acabou na terceira posição, atrás de Fluminense (vice) e Flamengo (campeão).

BONSUÇA ESTREIA EM 1978 COMPLETANDO 1.000 PARTIDAS

O BONSUCESSO FC foi o oitavo clube a alcançar a marca histórica de 1.000 jogos em cariocas. A data especial aconteceu, no dia 3 de setembro, na estreia do Campeonato Estadual de 1978, contra o América, no Estádio Volnei Braune, no Andaraí. O Leão da Leopoldina foi derrotado por 2 a 0, mas no final terminou na sétima colocação, com 17 pontos, na frente de Bangu, Campo Grande, Madureira, Olaria e Portuguesa. Atualmente, o Rubro-anil é o 11º colocado no Ranking geral (1906 a 2011), com 742 pontos, em 1.126 jogos: 245 vitórias, 252 empates, 629 derrotas; marcando 1.409 gols e sofrendo 2.505, com um saldo negativo de 1.096.

ROMÁRIO E OLARIA… MIL E TUDO A VER

Dezoito anos depois, foi à vez do OLARIA AC chegar a incrível marca, se tornando o oitavo clube a alcançar 1.000 jogos. O time que revelou Romário, que 12 anos depois chegaria ao milésimo gol na carreira, também teve o seu dia Mil. A partida histórica aconteceu, no dia 22 de fevereiro de 1995, pela oitava rodada da taça Guanabara. Jogando no Estádio Mourão Filho, na Bariri, o Olaria acabou sendo derrotado pelo América pelo placar de 3 a 1. A festa parecia que seria do Olaria, já que o atacante Júnior, emprestado na época pelo Vasco, abriu o placar aos 3 minutos do segundo tempo. No entanto, Álvaro (29 min), Gilson (30 min) e Maurício (32 min), deram a vitória ao Mequinha. O time olariense terminou a competição daquele ano na décima quarta colocação.

TRICOLOR SUBURBANO É O DÉCIMO A CHEGAR AO MILÉSIMO JOGO

O último a completar a seleta lista dos mil jogos, foi o MADUREIRA EC. No dia 2 de junho de 1996, o Tricolor Suburbano enfrentou o Vasco da Gama, em São Januário. Apesar de ter jogadores de expressão como o goleiro Acácio, o volante Bonamigo e o atacante Gilson, o Madureira acabou goleado por 5 a 1. Demetrius abriu o marcador para o Madura aos 16 minutos, mas depois só deu Vasco. Assis, irmão de Ronaldinho Gaúcho, empatou aos 39 minutos do primeiro tempo. Nilson fez aos 5 e 10 minutos, e Válber aos 12 e 41 minutos da segunda etapa. No final, o Madura encerrou a sua participação no Estadual, na décima primeira posição.



terça-feira, 25 de outubro de 2011

COLUNA DE PAPO COM ''DOENTE'' COM ANDRÉ VERAS


¨Antes de começar propriamente a minha coluna gostaria de demonstrar a minha imensa gratidão ao Comandante Manoel Neto, sua comissão técnica e todos os guerreiros do rubro-anil que deixaram os seus nomes gravados na história do Bonsucesso Futebol Clube, nos proporcionando uma alegria difícil de explicar, depois de um martírio de 18 anos de luta e muito sofrimento. Aos que vão chegar, saibam o peso da responsabilidade de manter esse clube de onde nunca deveria ter saído, pois a sua torcida merece continuar a sorrir.¨

André Veras – Torcedor e Fanático pelo Cesso.

Olá Amigos,

Toda empresa quando está em pleno crescimento necessita de algumas mudanças, mas nós como latinos, sempre somos resistentes a qualquer tipo de mudança, mesmo que seja para melhor. Mas neste caso cabem as lideranças como Gerentes, Supervisores e Coordenadores terem a capacidade de fazer essa transição ser o menos impactante possível.

Estou mencionando isso, pois existem tipos de atitudes que são difíceis de entender. Uma delas é fazer dispensa por telefone. Independente de gostarmos desse ou daquele jogador, ou até da comissão técnica, o mínimo que se deva ser feito é comunicá-los pessoalmente. Isso demonstra um pouco de amadorismo, o que nessa altura do Campeonato não se enquadra mais num clube de primeira divisão como o Bonsucesso.

Em contrapartida gostaria de lembrar que quando o Bonsucesso foi Campeão, teve profissionais que saíram do clube para almejar outros horizontes e como não deu certo, resolveram voltar para o clube. Não sou contra a saída quando lhe oferecem uma remuneração merecida, mas pelo menos comuniquem. Mudanças são necessárias, pois com certeza precisamos adotar um pouco de profissionalismo.

Depois de dezoito anos de sofrimento na segundona, é indiscutível que todos os jogadores e integrantes da comissão técnica têm um lugar mais do que especial no coração dos torcedores do rubro-anil. Mas como todo clube quando vai disputar uma competição com um grau maior de dificuldade seja tático e técnico, existe a necessidade de reforçarmos a equipe. Não quero entrar no mérito de quem deveria ficar ou não, pois cada um de nós teria uma opinião diferente.


O que não posso deixar de lembrar que, foi o presidente José Ferreira Simões, e mais tarde com a ajuda do Jair da Kerocasa que bancaram toda a equipe, e posso dizer a todos que não foi barato não. Pagamentos de arbitragem, ambulância, hospedagens para jogos fora de nossos domínios, aluguel de apartamentos para jogadores que são de outros estados, ônibus para a delegação e outras despesas diversas.

Claro que depois que o time foi Campeão, não faltaram pessoas que se aproveitaram do momento para se apresentarem a imprensa como possíveis Diretores e responsáveis pelo acesso. Com certeza o planejamento começou de forma errada, mas devemos também de ter a frieza de fazer as devidas análises.

Espero que os novos gestores do futebol do Bonsucesso possam fazer uma reflexão, pois com certeza deram uma maior bola fora. Senhores, não se esqueçam das nossas categorias de base, e também chega de jogadores com DVDs editados e montados, pois estou e estarei de olho nos Senhores! Aqui o filho chora e a mãe não vê!


Avante Bonsucesso!

Um abraço a todos!


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

DE VOLTA ÁS ORIGENS, FABINHO É O NOVO GERENTE DE FUTEBOL DO BONSUCESSO



DE FORMA OFICIAL FABINHO É APRESENTADO
COMO GERENTE DE FUTEBOL

Consagrado como jogador ao longo de uma vitoriosa carreira de quinze anos e que culminou com o título de campeão mundial pelo Internacional de Porto Alegre, em 2006, o ex-volante Fabinho - que também atuou com destaque pelo Flamengo, Fluminense, Santos, Ponte Preta e no futebol japonês - é o novo gerente de futebol do Bonsucesso, clube que o revelou no início dos anos 90.

"Retornar a esta casa é, acima de tudo, uma grande emoção, e sentir o carinho do torcedor, principalmente os mais antigos, que me acompanharam ainda na base, só faz aumentar a minha responsabilidade em contribuir para o novo período que começou no Bonsucesso", afirmou o agora dirigente Fabio de Jesus.

Além do reencontro com o rubro-anil, Fabinho terá como companheiro um antigo conhecido fora das quatro linhas. Guto Santos, com experiência em clubes das séries A e B do Rio de Janeiro, assumiu a supervisão de futebol do Bonsucesso e, curiosamente, é amigo de longa data do novo gerente.

"Posso dizer que conheço o Fabinho há mais tempo que todos por aqui, pois os seus primeiros passos na carreira foram dados na escolinha do Miguel Couto, e desde muito jovem foi dedicado, sério e disciplinado, e foi exatamente isso que o fez brilhar no futebol vestindo a camisa de grandes clubes e atuando no exterior. Acredito que neste novo ciclo profissional, Fabinho tem tudo para repetir o sucesso alcançado como atleta e o Bonsucesso virá forte contando com essa experiência", garantiu Guto.

De volta à Série A após quase duas décadas ausente, o rubro-anil definirá durante esta semana a nova comissão técnica e a chegada de reforços para a próxima temporada. O trabalho de avaliação de alguns atletas já teve início, assim como o planejamento para 2012, e Fabinho acredita que o clube ganhará com o início imediato do trabalho.

"Muitas coisas já estão bem encaminhadas, a formação do elenco já começou utilizando nomes que vinham atuando pelo clube, e a chegada do treinador será o próximo passo para esta sequência. Estamos definindo a pré-temporada em termos de local e período, e ainda esta semana visitaremos uma boa alternativa que nos foi apresentada. Posso prometer ao torcedor que o Bonsucesso vem forte e com mentalidade vencedora", concluiu o gerente de futebol do clube.

domingo, 23 de outubro de 2011

COLUNA ''O RUBRO ANIL EM TRÊS TOQUES COM ''DIEGO ZURITA''


Salve Salve, galera Rubro-Anil!

Esta semana pode não ter tido jogo, mas mesmo assim não faltou polêmica. Grande parte delas, girando em torno da demissão do tecnico Manoel Neto.

Acho que perdemos um grande profissional, com certeza. Manoel Neto, conhecido como “rei do acesso” é, sem dúvida, um excelente comandante. Competente, trabalhador, responsável, rigoroso e acima de tudo, vitorioso. Sua saída deixará saudade na torcida rubro-anil.

É correto afirmar que o trabalho do Neto foi fundamental para nosso acesso. É claro que os jogadores, a diretoria e a torcida também foram muito importantes no acesso, mas o Neto soube, com sua grande experiência, organizar bem o time para conquistar o título da segunda divisão.

Embora seja uma perda lamentável, é fato que no futebol as coisas funcionam assim. É difícil um tecnico permanecer em qualquer clube do Brasil após uma seqüência de maus resultados. O Bonsuça entrou na Copa Rio diante de grande expectativa e teve uma eliminação precoce, vencendo apenas um jogo dos 8 que disputou.

Além do fracasso na Copa Rio, o que gerou a saída do nosso tecnico foi o fato de que esses resultados ruins tiveram como ingrediente alguns erros dele. Principalmente no último jogo, contra o Boavista em Xerém. Foi perceptível que a escalação do Neto não foi boa e suas substituições ao longo da partida, piores ainda.

Há quem questione a qualidade do Manoel Neto e repita constantemente que ele é “técnico nível série B”, mas na verdade, acho isso injusto. Afinal de contas, a Série B não é mais fácil que a Série A, pois se por um lado, os adversários são tecnicamente mais fracos, os técnicos também contam com elencos mais fracos. Além de ter que jogar em alguns campos piores, jogos de portões fechados etc.

Mas uma coisa é perceptível no futebol, existem técnicos que tem especialidades em certas competições. Cada competição tem um modelo, um sistema de disputas. Em torneios eliminatórios é necessário entrar em campo com um objetivo, já em competições de pontos corridos o objetivo é outro. Assim como muita gente diz que o Joel Santana é o “rei do Campeonato Carioca série A” e o Muricy Ramalho é o “rei dos pontos corridos”, o Neto é o “rei do acesso”, ele domina uma fórmula de jogo que é ideal para as Séries B e C do RJ.

Talvez, ele não tenha encontrado ainda a maneira ideal de jogar a Copa Rio. Mas é evidente que com o talento que ele tem, irá encontrar essa maneira. Assim como diziam que o Muricy Ramalho era bom pra Campeonato Brasileiro e não pra Libertadores e este ano ele comandou o Santos na conquista do torneio continental.

Talvez, por enquanto, o Neto tenha mais sucesso nas séries B e C devido a sua experiência, mas seu talento e sua competência, são de primeira.

Mas de qualquer jeito, o futebol é feito de resultados. O importante, acima de tudo, é que o Bonsucesso consiga um novo tecnico que seja competente. Alguém que consiga armar bem o nosso time para disputar o Carioca do ano que vem. A saída do Neto, deixa para o Bonsucesso uma grande responsabilidade: A de encontrar um substituto a altura. Ano passado, tivemos muitos tecnicos e nem se somássemos todos eles conseguiriamos metade de um Manoel Neto.

Sendo assim, nos resta aguardar pelo novo comandante e cobrar dele que honre nossa camisa. É claro que muita gente ficou chateada com a saída do Neto, acho importante que todos expressem suas opiniões, mas vamos ser menos passionais e acima de tudo entender que todos nós queremos a mesma coisa: O melhor para o Bonsuça!

Grande abraço e ótima semana!


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

''VALE A PENA VER DE NOVO'' - INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO LÊONIDAS DA SILVA


INAUGURAÇÃO DO ESTÁDIO LEÔNIDAS DA SILVA EM 1947

Na foto, antes do jogo, o juiz Geraldo Fernandes aparece entre os capitães Ademir do Fluminense e Geninho do Botafogo.

O Estádio Lêonidas da Silva, o campo do Bonsucesso, foi inaugurado no dia 29 de junho de 1947. Dois jogos foram realizados. No primeiro, houve um empate de 2x2 entre Bonsucesso e Madureira. Na partida principal, aconteceu o grande clássico carioca Fluminense e Botafogo. Um grande jogo e um placar extravagante: 5x5.

O juiz o mineiro Geraldo Fernandes. Para o Fluminense marcaram Simões 2. Osvaldinho 2 e Juvenal. Para o Botafogo Santo Cristo 2. Otávio 2 e Ponce de Leon. O Fluminense jogou com Darci. Gualter e Hélvio. Pascoal. Telesca e Bigode (Ismael). Pinhegas. Ademir (Juvenal). Simões (Rubinho). Careca e Rodrigues (Osvaldinho). O Botafogo com Osvaldo. Marinho e Sarno. Ivan. Cid e Juvenal. Ponce de Leon (Braguinha). Otavio. Osvaldinho. Geninho e Santo Cristo.

A titulo de curiosidade. No dia 15 de junho, pelo Torneio Municipal, o Fluminense derrotou o Botafogo por 6x4. Outro placar extravagante de um clássico carioca.

Fonte: Museu do Futebol


quinta-feira, 20 de outubro de 2011

COMUNICADO IMPORTANTE


O BLOG FANÁTICOS PELO CESSO, VEM POR MEIO DESTA COMUNICAR, QUE TEMPORARIAMENTE ESTÁ FILTRANDO TODOS OS TIPOS DE COMENTARIOS REFERENTES À ADMINISTRAÇÃO DO FUTEBOL DO BONSUCESSO FUTEBOL CLUBE.

PEÇO QUE TODOS OS ANÔNIMOS E PESSOAS NÃO CADASTRADAS NO GOOGLE SE CADASTREM PARA SABERMOS DA ONDE VEM OS COMENTARIOS.

ULTIMAMENTE OS COMENTARIOS ESTAVAM SENDO DE MUITA GROSSERIA PARA A ADMINISTRAÇÃO QUE CONSEGUIU O TÃO SONHADO ACESSO PARA A PRIMEIRA DIVISÃO.

AGRADEÇO A CONSIDERAÇÃO DE TODOS OS LEITORES DO BLOG FANÁTICOS PELO CESSO QUE ESSE ANO COMPLETOU 05 ANOS DE EXISTÊNCIA.


ADMINISTRADOR ANDRÉ LUIZ QUEIROZ


TREINADOR MANOEL NETO DEIXA O COMANDO DO BONSUCESSO


DE FORMA OFICIAL MANOEL NETO DEIXA O COMANDO DO BONSUCESSO


A passagem de Manoel Neto por dez meses dirigindo o Bonsucesso, culminando com a conquista do título de campeão estadual da Série B e alcançando o acesso à elite do futebol do Rio de Janeiro após quase duas décadas, chegou ao fim oficialmente na última quarta-feira.

Conhecido como o "Rei do Acesso" no estado, após ter conduzido nada menos do que dez clubes às duas das principais divisões, Neto deixou o rubro-anil com números expressivos e aproveitamento plenamente satisfatório. Pela primeira vez comandando o Bonsucesso, dirigiu a equipe em 52 jogos, com 28 vitórias, 18 empates e apenas deis derrotas, com 88 gols marcados e sofrendo 44. Em termos de pontuação o time. que também disputou a primeira fase da Copa Rio, atingiu 102 em 156, com aproveitamento superior a 65 %, e teve como ponto alto a marca de nove vitórias consecutivas, entre 23 de fevereiro e 26 de março.

"No futebol moderno é normal que mudanças estruturais aconteçam a cada dia e aqui no Bonsucesso as coisas não seriam diferentes. Quase centenário, é um clube de muita tradição e que está entrando no período de modernização exigido pelo esporte atual. Para mim já é uma grande honra fazer parte da história do Bonsucesso no acesso à Série A, esperado por dezoito anos, e tenho certeza que eu e toda a minha comissão técnica teremos as portas abertas neste clube que tão bem nos recebeu", disse Manoel Neto, que começou a trabalhar no rubro-anil em 12 de janeiro.


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

COLUNA ''O RUBRO ANIL EM TRÊS TOQUES COM MEIRELLES, ROBINHO E DIEGO ZURITA''


Salve Salve, Galera Rubro-Anil!

Infelizmente a Copa Rio acabou para o nosso Bonsuça. Junto com esta competição se foram as chances de disputar uma competição nacional em 2012. Embora seja difícil chegar ao título deste torneio, sinceramente esperávamos mais do Cesso. Pelo menos chegar na segunda fase, mas nem isso conseguimos.

Fica aquela sensação triste de derrota, mas é necessário que lembremos que conseguimos o nosso tão sonhado acesso a primeira divisão. Devemos encarar pelo lado positivo: O saldo de 2011 é bastante positivo para o Bonsucesso. A nossa meta era voltar a primeira divisão, de resto, o que viesse seria lucro.

Não apenas conseguimos voltar para série A depois de 18 tenebrosos anos como conseguimos coroar a nossa campanha com o título. Chegamos ao Heptacampeonato da Série B. Com isso, a sensação já era de missão cumprida em julho.

A Copa Rio serviu para nos mostrar que embora nosso time tenha sido muito bom para segunda divisão ele é ainda fraco para enfrentar adversários da primeira. Tivemos uma campanha muito ruim, inclusive empatando em casa contra o único time de Série B do grupo. Empatar com Resende, Volta Redonda e perder para o Boavista nos mostra que se esse mesmo time entrar no Campeonato Carioca de 2012 o resultado pode ser desastroso para nós.

A meta agora é pensar no Campeonato Carioca. É importante aprender com os erros, e o fracasso na Copa Rio nos mostra o que deve ser corrigido para o ano que vem. Precisamos de um time mais forte e competitivo que nos mantenha na primeira divisão para realizarmos o sonho de disputar à série A no ano do centenário.

Quanto a Copa Rio, devemos lembrar que o Bonsuça não jogava essa competição havia muitos anos e só o fato de retornar a ela esse ano já foi algo positivo. Ano que vem voltaremos mais fortes e devemos disputar bravamente para conseguir o acesso a um campeonato nacional no ano do nosso centenário. Que esta Copa Rio sirva de aprendizado para as próximas edições.

Enfim, pessoal. Levantemos a cabeça! Daqui a mais ou menos três meses o Bonsuça estará dividindo o gramado com os quatro grandes times, aparecendo na televisão e quem sabe, conseguimos alçar voos mais altos na primeira divisão. Vale lembrar que os times grandes do Rio estão indo bem no brasileirão e é possível que tenhamos até mesmo os quatro jogando Libertadores da América ano que vem. Isso é bom para nós, pois os grandes irão focar na competição continental e irão com força reduzida para o Carioca, dando a nós a chance de mostrar que o Leão da Leopoldina também sabe rugir na primeira divisão!

Abraços a todos! Saudações rubro-anis!


terça-feira, 18 de outubro de 2011

COLUNA DE PAPO COM ''DOENTE'' COM ANDRÉ VERAS

Time Juvenil do Bonsuça na década de 80


Olá Amigos!

Dando continuidade ao assunto de semana passada, chegou a hora de começarmos a pensar em 2012, tanto no que se diz respeito a equipe profissional como também nas divisões de base. Na equipe profissional não podemos errar e nem relizar contratações com intuito de experiência. As contratações que vierem a ser feitas tem que ter o intuito de serem titulares e não para compor elenco. E é claro que agora com o nosso Bonsuça na séria A do Carioca, com certeza vai chover DVDs de jogadores. Não podemos ser trampolim de jogadores para outros times, a não ser que seja uma contratação que some para o Bonsucesso e que ajude o clube na campanha do Estadual. Como torcedor nos cabe também analisar e além de sempre apoiar a equipe, também fazer as devidas críticas pontuais. Não podemos esquecer que cada torcedor tem sua opinião, e o importante é sempre pensarmos em prol do Bonsucesso.

No que se diz respeito às categorias de base, primeiramente devemos ter profissionais capacitados para fazer uma boa peneira e começarmos a reconstruir esse fundamental alicerce para que possamos voltar a revelar grandes jogadores, que possam jogar no profissional e não sair do clube ainda em idade de juvenil ou juniores. É claro que se o atleta se destacar, com certeza não ficará no clube por muito tempo, visto as propostas dos clubes de maiores investimentos, mas esse atleta tem que pelo menos passar pela equipe profissional, aonde com certeza o clube terá retorno desse investimento. Nas épocas passadas o Bonsucesso tinha no seu elenco de profissionais 60% de jogadores oriundos de sua própria base, principalmente na década de 80, com o time juvenil, como vocês podem ver na foto. Precisamos resgatar esse trabalho das categorias de base, pois é um investimento que sempre traz retornos significativos, e também sairmos um pouco da dependência de empresários com os seus mirabolantes DVDs. Claros que os mesmos são importantes, mas tudo na sua dose certa.

Avante Bonsucesso!


segunda-feira, 17 de outubro de 2011

COMPETIÇÃO DE NATAÇÃO NO BONSUCESSO FUTEBOL CLUBE


Natação também é no Bonsucesso Futebol Clube
Foto: André Veras


Por: André Veras

Dando continuidade a comemoração dos 98 anos do Bonsucesso Futebol Clube, foi realizado nesta manhã de Domingo, no Parque Aquático do clube, uma Competição de natação onde além do nosso querido Bonsuça, também participaram o nosso coirmão Olaria A.C e o Colégio CERC.

A finalidade da competição foi mostrar ao público presente a evolução dos atletas decorrente dos treinamentos realizados, onde os mesmos nadam diversas modalidades. Coordenado pela Professora Letícia o evento teve a sua abertura com a apresentação das equipes e posteriormente a execução do Hino Nacional com o hasteamento da Bandeira Nacional.

Todas as equipes tiveram um excelente desempenho, mais com destaque a equipe de revezamento do Bonsucesso que teve um desempenho muito bom na piscina. Também foi prestada uma homenagem mais do que merecida aos professores presentes, pois são eles os principais responsáveis pela projeção dos nossos atletas, principalmente contribuindo na formação do ser humano para a nossa sociedade.

Para todos os professores o nosso carinho e felicitações pelo dia de ontem, é o que deseja o Bonsucesso Futebol Clube.

GALERIA DE FOTOS


domingo, 16 de outubro de 2011

FORÇA RAFAEL MARQUES, O BLOG FANÁTICOS PELO CESSO ESTÁ COM VOCÊ


O Fánaticos pelo Cesso pede a todos que se juntem a corrente de oração ao amigo, jornalista e torcedor do clube, Rafael Marques, que neste momento está internado em estado grave no CTI do Copa Dor. Rafinha teve uma pneumonia e se agravou com uma infecção hospitalar. Vamos pedir a Deus que tudo termine bem e que ele possa retornar ao seu cotidiano, o mais rápido possivel

#forçarafamarques



sábado, 15 de outubro de 2011

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

''VALE A PENA VER DE NOVO'' - HINO DO BONSUCESSO F.C


O Blog Fanáticos pelo Cesso, vem orgulhosamente anunciar, a mais nova coluna que contará um pouco da história mais recente do nosso querido Bonsuça.

Trata-se da Coluna '' Vale a pena ver de novo''; que irá ao ar todas as quintas-feiras até o final do corrente ano. E hoje na coluna de estreia divulgaremos a homenagem para o rubro-anil feita pelo produtor e compositor BECCA LOPES.



HINO DO BONSUCESSO FUTEBOL CLUBE

Para a torcida rubro-anil
Palmas eu peço (clap! clap!)
Na Leopoldina em cada esquina
Quem domina é o Bonsucesso
Lá surgiu um jogador sensacional
Surgiu Leônidas, o maioral!
Quando a turma joga em casa
A linha arrasa
Que baile... Que troça!
A torcida grita em coro
Não há choro
A vitória hoje é nossa

Autor dos mais famosos hinos do futebol brasileiro, Lamartine Babo compôs também uma série de "marchas" esquecidas de times pequenos do Rio.

São Cristóvão, Bonsucesso, Madureira, Olaria, Bangu e até o desaparecido Canto do Rio, de Niterói, ganharam hinos de um dos mais notáveis nomes do carnaval brasileiro.

As músicas originais praticamente perdidas pelo tempo foram resgatadas pelo compositor e produtor Becca Lopes.

Os hinos dos clubes "nanicos" são preciosidades e crônicas do Rio antigo

A pretensa grandiosidade dos clubes também é destaque nos hinos do Olaria --"Teu esforço e tua glória/estão crescendo dia-a-dia"-- e do Bonsucesso, que tem Leônidas da Silva, um dos poucos jogadores revelados pelo clube, citado na letra.

"As marchas destes times não têm o mesmo nível dos hinos eternizados pelos grandes clubes, mas mostra toda a genialidade do Lamartine de fazer boas letras de temas difíceis", disse o produtor Becca Lopes


quarta-feira, 12 de outubro de 2011

ESTATÍSTICAS DO BONSUCESSO NA TEMPORADA DE 2011

A temporada de 2011 chegou ao fim no último domingo, dia 09/10 após a desclassificação na Copa Rio. Mas o ano de 2011 foi de muito proveito para o nosso querido rubro-anil, conseguimos a tão sonhada volta a elite do futebol carioca após 19 anos.

O Blog Fanáticos Pelo Cesso traz para voce leitor um resumo da temporada do nosso rubro-anil, foram 52 jogos no ano com 28 vitórias, 18 empates e apenas 06 derrotas

Resumo da Campanha do Bonsucesso na Temporada de 2011

Números da campanha do Bonsuça (Série B e Copa Rio 2011) - Excluídos Amistosos

52 jogos, 28 vitórias, 18 empates e 06 derrotas
88 gols marcados e 44 gols sofridos
Artilheiro da equipe: Marco Goiano – 20 gols

1º FASE - CAMPANHA - ( SÉRIE B - 1º FASE)

1º FASE - CAMPANHA - ( SÉRIE B - 2º FASE)

ESTATÍSTICAS DA 2º FASE DA SÉRIE B

CLASSIFICAÇÃO GERAL

----------------------------------------------------------------

1º FASE - CAMPANHA - ( COPA RIO 2011)

ESTATÍSTICAS DA 1º FASE COPA RIO 2011

CLASSIFICAÇÃO GERAL


PARABÉNS BONSUCESSO FUTEBOL CLUBE
PELA CONQUISTA DA SÉRIE B 2011
O BLOG FANÁTICOS PELO CESSO AGRADECE AO CARINHO
DE TODOS OS TORCEDORES RUBRO-ANIS!
E QUE VENHA 2012
PARABÉNS CESSÃO DO MEU CORAÇÃO!