segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Diretores do Rubro-Anil tentarão a anulação da partida !

O Campeonato Estadual da Segunda Divisão do Rio tem apresentado várias situações inusitadas, mas neste sábado algo de diferente aconteceu. A equipe do Guanabara jogava contra o Bonsucesso e vencia por 3 a 0, em casa e com dois jogadores a mais , quando aos 42 minutos do primeiro tempo, a equipe carioca, por ordem de seus diretores se retiraram do campo.

Segundo o supervisor de futebol do Bonsucesso Ricardo Alves, essa atitude drástica foi tomada em protesto a arbitragem do juiz Edilson Soares da Silva, e por falta de segurança para a comissão técnica e os atletas. Logo após esse fato o responsável pela condução do jogo aguardou os trinta minutos regulamentares e como a equipe não retornou ao campo, encerrou a partida.

- Essas decisão foi tomada por falta de segurança, por isso nos tiramos o time, pois não havia mas condições. Dois membros da nossa comissão técnica foram agredidos pela policia e tiveram até que prestar queixa na delegacia, não tinha a mínima segurança para continuar.
Perguntado sobre a primeira alegação do time, de que tinham se retirado de campo como uma forma de protesto contra os erros do juiz Edilson Soares da Silva, ele comenta que a saída da equipe também foi por este motivo.

- Com a arbitragem também. Gol anulado, impedimento, ele intimidou todos os nossos jogadores, acontecia a falta, e ele ria para a da cara dos nossos jogadores. Até a diretoria do Guanabara concorda. Isso tudo foi armado pelo senhor “Michael Jackson” e o senhor Roberto Faustino que foi o delegado da partida.

Para esse diretor toda essa situação foi armada pelo árbitro. Além disso, ele cita que este mesmo árbitro já teve conflitos com o clube do Bonsucesso no ano.

- Foi o que eu falei no dia anterior, ele já teve problema com agente ano passado, ele já tinha prejudicado o nosso time na reta final, no ano passado, e hoje nos prejudicou de novo. Gol nosso legítimo anulado, pênalti que não existiu, expulsão que não houve, ele se superou.

Por tudo isso a equipe do Bonsucesso, juntamente com sua diretoria e advogados, esperam recorrer à justiça sobre esse jogo que para eles foi mal conduzido. E, por conseguinte conseguir a anulação da partida.

- Vamos procurar nossos direitos para realizar uma nova partida. Porque não deve dois terços da partida. Foi aproximadamente aos 35 minutos, do primeiro tempo. – Finalizou Ricardo Alves supervisor de futebol do Bonsucesso.

Autor: Felipe Oliveira
Fonte: http://www.oresultado.blogspot.com

Nenhum comentário: